Hosóscopo do dia

6 de outubro de 2022, quinta-feira

(22 de novembro a 21 de dezembro) - Seu momento astral: suas decisões e a procura pela solução de pendências que envolvem planos futuros hoje serão muito beneficiadas. Interesses materiais: bom quadro mostra segurança com dívidas e assuntos das suas finanças. Vida Íntima: procure valorizar mais os seus novos relacionamentos.

Mês Astral: Sagitário sob a regência do Sol em Libra

O Sol governa sua décima primeira casa zodiacal, aquela que o põe em contato com o seu próprio mundo, atuando sobre as amizades e a fraternidade, fazendo com que elas ganhem destaque e importância em seu cotidiano. Nesta fase, de bons augúrios para que você trate com o dinheiro proveniente de seu próprio esforço e trabalho, o Sol dirige sonhos e aspirações tornando-os factíveis e bem mais próximos da realização, nossa ambição e faz com que se pense bastante antes de dar vazão a tudo o que desejamos. No nosso corpo a regência solar se dá sobre as pernas e tornozelos.

Últimas notícias

Campeão antecipado, Cruzeiro empata com Ituano no Mineirão

Campeão antecipado e com vaga na Série A assegurada, o Cruzeiro empatou por 1 a 1 com o Ituano nesta quarta-feira (5), no Mineirão, em Belo Horizonte (MG), pela 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar da igualdade, o clima na arquibancada cruzeirense foi de festa pelo acesso e o título antecipados.

Donos de supermercados apontam otimismo pelo terceiro mês

A Apas (Associação Paulista de Supermercados) divulga nesta semana um levantamento que mostra a confiança de empresários do setor supermercadista sobre os próprios negócios e a economia em alta pelo terceiro mês consecutivo. Em setembro, 42% dos entrevistados disseram acreditar que os negócios vão melhorar.

Bolsonaro autoriza nomeação de 625 servidores para PRF em meio à campanha eleitoral

O presidente Jair Bolsonaro (PL) autorizou o Ministério da Justiça e Segurança Pública a nomear até 625 novos policiais rodoviários federais. O Executivo alega que as contratações se encaixam na exceção da lei eleitoral que permite contratações no período de campanha em situações necessárias ao "funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais".