• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa

    Para reformar tenha atenção aos detalhes Na hora de reformar um imóvel é necessário ter atenção à qualidade do produto e saber exatamente o que vai ser feito

    Priscila Magalhães
    Repórter
    20/06/2008

    Para o diretor de vendas de uma loja de materiais de construção Gilson Peixoto, desfazer o que está feito é pior do que construir. Então, para um reforma sem dor de cabeça é necessário investir em materiais de qualidade, ter atenção aos detalhes de cada produto e saber exatamente o que vai ser feito em cada ambiente.

    Para escolher pisos, tintas, azulejos, metais e louças sanitários, o comprador precisa de alguns conhecimentos e Gilson revela que as informações mais importantes estão impressas na própria peça ou embalagem.

    Na hora de escolher a tinta, a atenção deve estar voltada ao que vem apresentado na própria lata. Escolher uma marca mais barata pode levar o consumidor ao velho ditado de que o barato pode sair caro. Gilson explica que, neste caso, o produto mais barato pode sair ao mesmo preço de outro com qualidade superior e, por isso, de preço mais elevado.

    "Quando a tinta tem qualidade inferior, é necessário dar mais demãos do que se fosse uma marca melhor", explica. Ele alerta que o rendimento por metro quadrado do produto está escrito na lata. Para um ambiente interno, pequeno e mais escuro, Gilson aconselha que as paredes sejam pintadas de uma cor mais clara. Ou a sugestão é usar uma cor mais escura em uma das paredes. "Isso dá mais destaque à parede e valoriza os objetos de decoração".

    Foto de uma rua do Estrela Sul Foto de uma casa do bairro estrela Sul Foto de uma casa do bairro estrela Su

    Para a parte externa, existem materiais mais resistentes à chuva e ao sol, como as texturas, que seguram a cor por mais tempo, sem desbotar. A escolha da tinta ainda é favorecida pelo fato de existir uma variedade de cores muito grande, produzidas instantaneamente, na própria loja.

    Se o piso escolhido for a cerâmica, muito procurada atualmente pela facilidade em limpar, Gilson diz que deve ser um produto de qualidade superior. Para fazer esta avaliação não é suficiente que o consumidor tome como base apenas o grau de resistência da peça ao longo do tempo, conhecido pela sigla PI. Ele varia de um a cinco e quanto maior, mais resistente. "O PI se refere apenas ao esmalte que cobre a peça. É um dos detalhes que a compõe".

    A base da cerâmica é o chamado "biscoito", o que também deve ter alta qualidade. "Pode ser que a peça tenha o PI cinco, mas tenha baixa qualidade da massa", adverte. Por isso, o consumidor deve ficar atento ao grau de absorção de água pela cerâmica. "Se a base é fraca, vai absorver muita água. A dilatação da cerâmica e sua compressão fazem com que ela se solte do chão".

    Foto de uma rua do Estrela Sul Foto de uma casa do bairro estrela Sul Foto de uma casa do bairro estrela Su

    As mesmas dicas servem para os azulejos. O esmalte precisa ter boa qualidade e a base também, para que não absorva água. "Quando há absorção, o azulejo de cor mais clara fica com manchas escuras", comenta. Para o piso na área externa, alguns cuidados devem ser observados. O ideal é que ele seja anti-derrapante. "Cerâmica lisa e molhada provoca acidentes", diz. Porém, os que são muito grossos dificultam a limpeza.

    A novidade do mercado para pisos e paredes é o porcelanato. Eles são mais resistentes e a absorção de água é zero. "Eles não se quebram por qualquer choque", recomenda o diretor de vendas.

    Para as louças sanitárias, Gilson recomenda escolher as marcas mais tradicionais no mercado, porque produzem com tecnologia que as marcas mais novas não têm. O vaso sanitário demanda de determinada tecnologia para economizar água na hora da descarga. "As marcas menos evoluídas produzem peças que utilizam 30 litros de água para uma descarga e as mais tradicionais produzem peças que gastam somente seis litros", exemplifica. Neste caso, também existe orientação na própria peça.

    Foto de uma rua do Estrela Sul Foto de uma casa do bairro estrela Sul Foto de uma casa do bairro estrela Su

    Sobre os metais sanitários é preciso estar atento. Não é só porque eles vão ficar dentro da parede que não devem ser escolhidos com cuidado. Se a base de registro ou de válvula não forem de boa qualidade, o prejuízo pode ser enorme. "Se houver vazamento ou mau encaixe do tubo com a conexão pode haver vazamento, com necessidade de quebrar o azulejo para consertar". Neste caso, corre-se o risco de não encontrar o mesmo azulejo para colocar no lugar.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.