• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade

    Dirigentes do DCE recebem ameaça de morte Telefonemas começaram a ser feitos logo após a terceira manifestação contra o aumento da passagem de ônibus

    Renata Cristina
    Repórter
    15/02/2007

    Há dois dias, os dirigentes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) estão recebendo ameaças de morte. Segundo os universitários, os telefonemas começaram a acontecer logo após o tumulto da terceira manifestação, em que jovens e policiais militares entraram em conflito.

    Em entrevista ao Portal ACESSA.com, os membros do DCE pediram para não serem identificados, temendo represálias. Conforme informou um deles, durante as chamadas, uma voz masculina pede para que os estudantes parem com o movimento nas ruas contra o aumento da passagem de ônibus. "Dizem que conhecem nosso endereço, nossa família e que vão nos matar", declara um dos jovens.

    Nesta tarde, a mãe de um dos dirigentes do DCE também foi ameaçada pelo telefone. "Ligaram para o celular dela e disseram que vão explodir uma bomba em nossa casa. Em outra ligação, falaram em morte", revela o estudante.

    O grupo teme retaliações, no entanto, prefere não apontar suspeitos. Embora haja preocupação entre os dirigentes, o DCE afirma que vai continuar com os protestos. "Não vamos parar. Temos direito de expressar nossa insatisfação. A ditadura militar já acabou", afirma outro jovem.

    Mesmo sem atender a intimidação, o grupo pretende registrar a denúncia na polícia militar na noite desta quinta-feira, dia 15. Segundo informou o advogado do grupo, Demócrito Albuquerque, as ligações estão sendo realizadas de um telefone público instalado no centro de Juiz de Fora.

    Conforme esclareceu o advogado, ameaça é crime, previsto no artigo 147 do Código Penal. A pena prevista é de um a seis meses de prisão.

    De acordo com o artigo 5º da Constituição, inciso XVI "Todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso a autoridade competente". Portanto, os jovens têm o direito de reunião pública, desde que cumpram as ressalvas da lei.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.