Terça-feira, 15 de abril de 2008, atualizada às 18h20

Nomes para a CPI que vai investigar Bejani são anunciados. Primeira reunião acontece nesta quarta



Priscila Magalhães
Repórter

Juizforanos tomaram o plenário da Câmara Municipal de Juiz de Fora na tarde desta terça-feira, 15 de abril, para acompanhar a reunião extraordinária que constituiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Cinco nomes vão compor a comissão, que vai investigar o envolvimento do Prefeito Alberto Bejani em crimes de lavagem de dinheiro, posse ilegal de armas, corrupção ativa e passiva, desvio de verbas e enriquecimento ilícito.

Da oposição estão os vereadores Bruno Siqueira (PMDB) e Rodrigo Mattos (PSDB). Da situação, José Emanuel (PSC) e Cidão (DEM). O vereador Isauro Calais (PMN) é independente. Os vereadores têm 45 dias para concluir as investigações, que podem ser prorrogados.

José Emanuel, por ser o mais velho, é o responsável por convocar a primeira reunião da CPI. Ela está marcada para esta quarta, 16, quando o presidente, o relator e o cronograma vão ser definidos. O vereador se diz tranqüilo. "É a negociação da verdade e da justiça".

Bruno Siqueira diz que a CPI vai seguir de forma independente e justa para dar explicações. "Por isso, defendo o afastamento do Bejani enquanto as investigações aconteçam, para não haver interferência".

Sobre o afastamento, o presidente da Câmara, vereador Vicentão, diz que o Legislativo não tem o poder de afastar Bejani durante as investigações. "A Constituição não permite. Só a justiça pode fazer". Ele garante que os trabalhos do legislativo vão acontecer normalmente enquanto a CPI apura os fatos. "As reuniões da Comissão vão acontecer em horários que não sejam o das reuniões da casa. O vereador que faltar, vai perder o dia, mesmo que esteja trabalhando para a investigação".

O ator Gueminho Bernardes está parcialmente satisfeito com a nomeação da CPI. Para ele, os próximos 45 dias são muito delicados. "O movimento está crescendo em volume e intensidade. É o período de manter a pressão e a vigilância". A satisfação só vai ser completa quando a verdade for apurada.

Uma manifestação está marcada para a próxima sexta-feira, 18 de abril, às 11h. A concentração vai acontecer em frente à Câmara e os manifestantes vão sair em caminhada pelo Centro.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.