• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Sexta-feira, 18 de setembro de 2009, atualizada às 17h17

    Bailes funk estão proibidos no Centro da cidade

    Clecius Campos
    Repórter

    Os bailes funk estão suspensos, até segunda ordem, em dois clubes no Centro da cidade. A decisão é do promotor de Meio Ambiente, Júlio Cesar da Silva, motivada pela confusão ocorrida no último domingo, 13 de setembro, quando um dos clubes foi interditado horas antes do início do baile. Segundo o presidente da agremiação, Luís Carlos Vale,o tumulto ocorreu porque os ingressos já estavam vendidos e os clientes se exaltaram na hora de ter o reembolso.

    De acordo com o responsável pelo policiamento no Centro da cidade, capitão Wallace Brandão Vidal, a Polícia Militar (PM) precisou deslocar nove viaturas da Rotam e 29 homens para conter a desordem envolvendo os funkeiros. Dois tenentes e duas viaturas também tiveram que agir. Os oficiais chegaram a disparar 27 tiros para cima, usando balas de borracha, e usaram dez granadas de gás lacrimogêneo para dissipar a multidão.

    "Recorremos ao Ministério Público (MP) porque entendemos que essa é a única forma de acabar com a violência comum ao final de todos os bailes funk no Centro da cidade. Há cerca de duas semanas, um tiro foi desferido em direção a um grupo de funkeiros na região central. Temos que fazer algo antes que uma tragédia se anuncie", afirma o capitão.

    Ministério Público quer TAC para bailes funk

    Segundo Silva, a possibilidade de retorno das atrações nos clubes será discutida posteriormente à regularização de uma das agremiações, que precisa de alvará do Corpo de Bombeiros para funcionamento. "Com as adequações, iremos nos reunir novamente a fim de assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que irá regulamentar a realização desses bailes. Temos que definir todas as questões referentes ao funcionamento da casa, à segurança particular, que deve ser credenciada pela Polícia Federal. O tipo de funk que será tocado e a entrada de menores de idade vão constar no termo. Tudo para evitar que os baderneiros voltem a atormentar a cidade."

    PM e Promotoria vistoriam entorno dos clubes neste fim de semana

    Já neste fim de semana, uma ação conjunta entre a PM e a Promotoria vai percorrer os locais para verificar se as interdições estão sendo cumpridas. O outro clube, que tem autorização da Prefeitura para funcionar, segue aberto com programação normal, porém está impedido de realizar bailes funk. Para o presidente da agremiação, Náutilos Torga, a decisão é acertada. "Pessoalmente, nunca gostei desse tipo de festa e sempre tentei fazer com que tudo ocorresse sem muitos problemas. Assim que soube que o outro clube poderia ser interditado, solicitei que o baile não ocorresse naquele domingo, para evitar mais tumulto."

    Vale teme que a suspensão das festas prejudique a preparação do clube para o próximo Carnaval. "Usamos os bailes para fazer caixa para financiar nosso Carnaval. Vamos tentar solucionar a questão dos hidrantes solicitados pelos Bombeiros." As demais atividades do clube estão liberadas.

    Os bailes funk realizados de forma esporádica em outros clubes e casas noturnas da cidade foram poupados da decisão. De acordo com Silva, não há notícia de que tais festas causem problemas como as promovidas no Centro.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.