Terça-feira, 13 de setembro de 2011, atualizada às 17h32

Prefeitura solicita cessão de terreno no Ceasa para construção do Banco de Alimentos

Clecius Campos
Subeditor
Foto de hortifruti

Uma reunião realizada na tarde desta terça-feira, 13 de setembro, formalizou o pedido de cessão de um terreno de propriedade da Central de Abastecimento de Minas (Ceasa) em Juiz de Fora à Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) para que seja construído o Banco Municipal de Alimentos.

O secretário de Agropecuária e Abastecimento, Airdem Gonçalves de Assis, acredita que o funcionamento do banco de alimentos no Ceasa é a forma mais adequada para que o serviço alcance seu objetivo. "O equipamento vai estar dentro do maior fornecedor de hortifrutigranjeiros da cidade. Estamos com uma boa expectativa de que a cessão do terreno se realize. Tanto a gerência local quanto a diretoria do Ceasa em Belo Horizonte mostraram-se sensibilizados com o projeto."

O terreno pleiteado pelo Executivo municipal tem área de 1.000 m². A intenção é ocupar 600 m² com a área construída, cujos projetos de engenharia, arquitetura e redes elétrica e hidráulica estão prontos. "Deixamos, inclusive, uma cópia do projeto para o conhecimento da Ceasa. O terreno tem uma localização boa, já que fica num extremo, bem próximo à via de acesso."

No entanto, conseguir o terreno será apenas mais um dos desafios a serem transpostos pela administração municipal. Atualmente, a Prefeitura dispõe de R$ 450 mil, verba do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), além de contrapartida própria que elevaria o recurso total a R$ 500 mil. Porém, segundo informa Assis, para que o projeto seja seguido conforme o memorial descritivo desenvolvido pelo próprio MDS, seria necessário angariar R$ 1,5 milhão.

"Fizemos o projeto e os estudos orçamentários e chegamos a esse valor, que inclui a obra, os equipamentos, as melhorias no acesso e a viabilidade logística. Há necessidade de nova negociação com o ministério para que possamos ter mais verba. Ou então, precisaremos mudar a concepção do banco. De qualquer forma, percebemos que é preciso uma complementação de recurso. Faremos contato com o Consea [Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais] para que interceda junto ao ministério em prol da verba."

Visita ao Banco de Alimentos de BH

A viagem a Belo Horizonte permitiu que fosse feita uma visita ao Banco de Alimentos daquela cidade, a fim de colher experiências no local que já funciona há quase dez anos. "Acreditamos que a direção do banco de alimentos de Belo Horizonte possa colaborar com a montagem e a gerência do nosso equipamento. Na capital, a própria Ceasa faz a gestão. Em Juiz de Fora, temos a pretensão de que o banco seja gerido por um grupo multifuncional, mas o sistema ainda será definido."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.