Terça-feira, 19 de agosto de 2014, atualizada às 12h29

Interdição na avenida Brasil causa congestionamento

Eduardo Maia
Repórter
Congestionamento

No primeiro dia da interdição do trecho da margem direita da avenida Brasil, entre as ruas Halfeld e a Espírito Santo, um grande fila de veículos se formou antes da ponte Nelson Silva, por volta das 11h. O congestionamento deixou motoristas irritados, alguns chegando a esperar por mais de 20 minutos para chegar até a ponte, na manhã desta terça-feira, 19 de agosto.

"Estou aqui há mais de vinte minutos, já esperei o sinal abrir umas cinco vezes", reclamou o vendedor João Aquino da Silveira, 52.

A atendente comercial Michele Teodoro Santana, 28, transitava entre os veículos para atravessar a via. "O sinal está aberto para nós, a gente passa pela faixa de pedestres, mas não tem como. Os motoristas estão muito irritados."

Durante o tempo em que a ACESSA.com permaneceu no local, foram flagrados avanço ao semáforo e sobre a faixa de pedestres e também dificuldades dos ônibus do terminal rodoviário da Praça da Estação para entrar na via. Já do lado esquerdo da avenida Brasil, o trânsito fluía normalmente, controlado por agentes de trânsito.

Apesar de aguardar por um tempo até chegar à ponte, a motorista Marina Ramos considera que a necessidade da obra. "É obra e infelizmente a gente tem que considerar que há transtornos. Se for pra melhorar, a gente aguenta", completou.

De acordo com Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), a interdição tem previsão de durar 60 dias. A medida foi adotada para dar continuidade às obras de despoluição do rio Paraibuna. Durante toda a operação, está havendo o monitoramento de agentes de trânsito e controladores de tráfego contratados pela empresa responsável pelo trabalho.

 

Pedestres Obras

Terça-feira, 19 de agosto de 2014, atualizada às 12h29

Interdição na avenida Brasil causa congestionamento

Eduardo Maia
Repórter
Congestionamento

No primeiro dia da interdição do trecho da margem direita da avenida Brasil, entre as ruas Halfeld e a Espírito Santo, um grande fila de veículos se formou antes da ponte Nelson Silva, por volta das 11h. O congestionamento deixou motoristas irritados, alguns chegando a esperar por mais de 20 minutos para chegar até a ponte, na manhã desta terça-feira, 19 de agosto.

"Estou aqui há mais de vinte minutos, já esperei o sinal abrir umas cinco vezes", reclamou o vendedor João Aquino da Silveira, 52.

A atendente comercial Michele Teodoro Santana, 28, transitava entre os veículos para atravessar a via. "O sinal está aberto para nós, a gente passa pela faixa de pedestres, mas não tem como. Os motoristas estão muito irritados."

Durante o tempo em que a ACESSA.com permaneceu no local, foram flagrados avanço ao semáforo e sobre a faixa de pedestres e também dificuldades dos ônibus do terminal rodoviário da Praça da Estação para entrar na via. Já do lado esquerdo da avenida Brasil, o trânsito fluía normalmente, controlado por agentes de trânsito.

Apesar de aguardar por um tempo até chegar à ponte, a motorista Marina Ramos considera que a necessidade da obra. "É obra e infelizmente a gente tem que considerar que há transtornos. Se for pra melhorar, a gente aguenta", completou.

De acordo com Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), a interdição tem previsão de durar 60 dias. A medida foi adotada para dar continuidade às obras de despoluição do rio Paraibuna. Durante toda a operação, está havendo o monitoramento de agentes de trânsito e controladores de tráfego contratados pela empresa responsável pelo trabalho.

 

Pedestres Obras
-
Terça-feira, 19 de agosto de 2014, atualizada às 12h29

Interdição na avenida Brasil causa congestionamento

Eduardo Maia
Repórter
Congestionamento

No primeiro dia da interdição do trecho da margem direita da avenida Brasil, entre as ruas Halfeld e a Espírito Santo, um grande fila de veículos se formou antes da ponte Nelson Silva, por volta das 11h. O congestionamento deixou motoristas irritados, alguns chegando a esperar por mais de 20 minutos para chegar até a ponte, na manhã desta terça-feira, 19 de agosto.

"Estou aqui há mais de vinte minutos, já esperei o sinal abrir umas cinco vezes", reclamou o vendedor João Aquino da Silveira, 52.

A atendente comercial Michele Teodoro Santana, 28, transitava entre os veículos para atravessar a via. "O sinal está aberto para nós, a gente passa pela faixa de pedestres, mas não tem como. Os motoristas estão muito irritados."

Durante o tempo em que a ACESSA.com permaneceu no local, foram flagrados avanço ao semáforo e sobre a faixa de pedestres e também dificuldades dos ônibus do terminal rodoviário da Praça da Estação para entrar na via. Já do lado esquerdo da avenida Brasil, o trânsito fluía normalmente, controlado por agentes de trânsito.

Apesar de aguardar por um tempo até chegar à ponte, a motorista Marina Ramos considera que a necessidade da obra. "É obra e infelizmente a gente tem que considerar que há transtornos. Se for pra melhorar, a gente aguenta", completou.

De acordo com Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), a interdição tem previsão de durar 60 dias. A medida foi adotada para dar continuidade às obras de despoluição do rio Paraibuna. Durante toda a operação, está havendo o monitoramento de agentes de trânsito e controladores de tráfego contratados pela empresa responsável pelo trabalho.

 

Pedestres Obras