Sábado, 16 de março de 2013, atualizada às 9h37

Homem é suspeito de matar a cunhada no bairro Aracy

Da Redação
pm

Uma mulher, de 30 anos, foi morta a facadas na rua Bárbara Campagnacci Borboni, bairro Aracy. O crime aconteceu por volta de 21h30 da última sexta-feira, 15 de março. O principal suspeito é um homem de 44 anos que relatou ter, há quatro anos, um caso com a vítima, embora ela fosse sua cunhada, casada com o irmão do suspeito.

Ao chegar ao local, a equipe da Polícia Militar (PM) encontrou a mulher já caída no chão, sem pulsação e respiração, com um ferimento profundo na região do tórax. Testemunhas relataram que o provável autor e a vítima haviam, antes do crime, passado pela rua discutindo. A mulher teria gritado com o homem para que ele fosse embora, mas o homem a seguiu. Alguns minutos depois, foram ouvidos gritos, e o homem saiu andando apressadamente, em direção ao Centro da cidade.

Quem primeiro encontrou a mulher ferida e saiu em busca de ajuda foi seu filho, de 9 anos. A criança foi até a casa de alguns vizinhos, contando que a mãe havia sido agredida pelo tio, com socos e facadas, e que estava ferida e precisando de ajuda.

Em companhia do irmão da vítima, os policiais rastrearam o suspeito, que acabou sendo preso no bairro Poço Rico, na esquina das ruas da Bahia e Espírito Santo. No momento da prisão, ele trajava uma camisa suja de sangue. Aos policiais, o homem confirmou que, há quatro anos, tinha um romance com a vítima, embora ela fosse mulher de seu irmão. Ele negou a autoria do crime, afirmando que não discutiu nem agrediu a mulher. Sem residência fixa, ele disse que mora de favor no local onde trabalha, no bairro Cruzeiro do Sul.

-
Sábado, 16 de março de 2013, atualizada às 9h37

Homem é suspeito de matar a cunhada no bairro Aracy

Da Redação
pm

Uma mulher, de 30 anos, foi morta a facadas na rua Bárbara Campagnacci Borboni, bairro Aracy. O crime aconteceu por volta de 21h30 da última sexta-feira, 15 de março. O principal suspeito é um homem de 44 anos que relatou ter, há quatro anos, um caso com a vítima, embora ela fosse sua cunhada, casada com o irmão do suspeito.

Ao chegar ao local, a equipe da Polícia Militar (PM) encontrou a mulher já caída no chão, sem pulsação e respiração, com um ferimento profundo na região do tórax. Testemunhas relataram que o provável autor e a vítima haviam, antes do crime, passado pela rua discutindo. A mulher teria gritado com o homem para que ele fosse embora, mas o homem a seguiu. Alguns minutos depois, foram ouvidos gritos, e o homem saiu andando apressadamente, em direção ao Centro da cidade.

Quem primeiro encontrou a mulher ferida e saiu em busca de ajuda foi seu filho, de 9 anos. A criança foi até a casa de alguns vizinhos, contando que a mãe havia sido agredida pelo tio, com socos e facadas, e que estava ferida e precisando de ajuda.

Em companhia do irmão da vítima, os policiais rastrearam o suspeito, que acabou sendo preso no bairro Poço Rico, na esquina das ruas da Bahia e Espírito Santo. No momento da prisão, ele trajava uma camisa suja de sangue. Aos policiais, o homem confirmou que, há quatro anos, tinha um romance com a vítima, embora ela fosse mulher de seu irmão. Ele negou a autoria do crime, afirmando que não discutiu nem agrediu a mulher. Sem residência fixa, ele disse que mora de favor no local onde trabalha, no bairro Cruzeiro do Sul.

Sábado, 16 de março de 2013, atualizada às 9h37

Homem é suspeito de matar a cunhada no bairro Aracy

Da Redação
pm

Uma mulher, de 30 anos, foi morta a facadas na rua Bárbara Campagnacci Borboni, bairro Aracy. O crime aconteceu por volta de 21h30 da última sexta-feira, 15 de março. O principal suspeito é um homem de 44 anos que relatou ter, há quatro anos, um caso com a vítima, embora ela fosse sua cunhada, casada com o irmão do suspeito.

Ao chegar ao local, a equipe da Polícia Militar (PM) encontrou a mulher já caída no chão, sem pulsação e respiração, com um ferimento profundo na região do tórax. Testemunhas relataram que o provável autor e a vítima haviam, antes do crime, passado pela rua discutindo. A mulher teria gritado com o homem para que ele fosse embora, mas o homem a seguiu. Alguns minutos depois, foram ouvidos gritos, e o homem saiu andando apressadamente, em direção ao Centro da cidade.

Quem primeiro encontrou a mulher ferida e saiu em busca de ajuda foi seu filho, de 9 anos. A criança foi até a casa de alguns vizinhos, contando que a mãe havia sido agredida pelo tio, com socos e facadas, e que estava ferida e precisando de ajuda.

Em companhia do irmão da vítima, os policiais rastrearam o suspeito, que acabou sendo preso no bairro Poço Rico, na esquina das ruas da Bahia e Espírito Santo. No momento da prisão, ele trajava uma camisa suja de sangue. Aos policiais, o homem confirmou que, há quatro anos, tinha um romance com a vítima, embora ela fosse mulher de seu irmão. Ele negou a autoria do crime, afirmando que não discutiu nem agrediu a mulher. Sem residência fixa, ele disse que mora de favor no local onde trabalha, no bairro Cruzeiro do Sul.