Orquestra Filarmínica de Minas Gerais estreia turn? gratuita em Juiz de Fora

Por

Quarta-feira, 15 de abril de 2009, atualizada ?s 14h46

Orquestra Filarm?nica de Minas Gerais estreia turn? gratuita
em Juiz de Fora


Clecius Campos
Rep?rter

Juiz de Fora recebe na noite da pr?xima quinta-feira, dia 16 de abril, a Orquestra Filarm?nica de Minas Gerais, sob reg?ncia do maestro assistente Fabio Costa. ? a estreia da turn? 2009 da orquestra, que deve percorrer 15 munic?pios mineiros ao longo do ano. A partir das 20h, o Cine-Theatro Central abre suas cortinas para a apresenta??o ?nica e gratuita na cidade. Os convites para o espet?culo est?o esgotados. Na sexta-feira, dia 17, a orquestra toca em Cataguases. No s?bado, dia 18, ? a vez de os moradores de Barbacena apreciarem o espet?culo.

Segundo Costa, Juiz de Fora foi escolhida para sediar a estreia da turn? por ser uma das grandes cidades de Minas Gerais e por seu envolvimento com a m?sica. "Juiz de Fora ? um polo de m?sica de concerto devido ao Festival Internacional de M?sica Colonial e M?sica Antiga e ?s v?rias escolas que formam instrumentistas." O fato de j? conhecer a cidade tamb?m ajudou a contar pontos para a escolha. "Nos apresentamos aqui no ano passado e ficamos satisfeitos com o p?blico excelente. Al?m disso, tocar no Cine-Theatro Central ? algo especial. ?, sem d?vida, um dos melhores espa?os de Minas Gerais, em termos de ac?stica", diz.

Al?m dos dois mil ingressos distribu?dos gratuitamente pela Funda??o Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), crian?as e adolescentes que estudam m?sica na cidade tamb?m foram convidadas a prestigiar o evento. L?deres comunit?rios organizaram grupos de bairros a fim de trazer mais pessoas para assistir o espet?culo. Para Costa, a iniciativa ? importante, uma vez que democratiza o acesso ? m?sica de concerto. "A m?sica ? uma linguagem universal, que fala ao esp?rito, ao instinto, ? natureza humana. Mesmo que n?o tem forma??o e informa??o musical pode ser tocado. O que importa ? ter sensibilidade e a intui??o."

O p?blico dever? sentir a vibra??o e a intensidade das pe?as que ser?o executadas. Segundo Costa, o espet?culo ser? um "verdadeiro banho de energia". "As obras t?m um pique alegre, vibrante, com muito ritmo e melodia. Preparamos um show bem para cima, que comunica bem com a plateia." Ser?o executadas a abertura da ?pera Maria Tudor, do brasileiro Ant?nio Carlos Gomes; Dan?as Polovtsianas, do compositor russo Aleksandr Borodin; a Sinfonia n? 36 de Mozart e a pe?a Capriccio Espagnol, do tamb?m russo Rimsky-Korsakov.

A orquestra

Criada em fevereiro de 2008, a Orquestra Filarm?nica de Minas Gerais ? formada por 80 m?sicos. Regido pelo maestro F?bio Mechetti, o grupo traz no curr?culo apresenta?es em turn?s estaduais e nacionais, com apresenta?es nas cidades de Bras?lia, Rio de Janeiro, S?o Paulo e Campos do Jord?o. Participa?es especiais de m?sicos reconhecidos internacionalmente aumentam o prest?gio da orquestra, que j? contou com as presen?as do pianista norte-americano Terrence Wilson, do violoncelista M?rcio Carneiro, do regente convidado Ira Levin e da soprano l?rica Eliane Coelho.

Os textos s?o revisados por Madalena Fernandes