• Assinantes
  • Autenticação
  • Seus Direitos


    Novas regras para o telefone fixo
    Maioria da população desconhece o que mudou e o que vai mudar em relação ao telefone fixo. Veja como isso irá afetar o seu bolso

    Ricardo Corrêa
    Repórter
    05/01/06

    Saiba o que mudou e o que vai mudar na telefonia fixa, conheça seus novos direitos e prepare-se para não ter surpresas quando as próximas contas chegarem. Clique ao lado.

    Leia! Leia!

    Muita gente pode ter se deparado nos últimos dias com notícias cheias das siglas STFC e AICE sem ter dado muita importância. Mas dariam muito mais se soubesse como essas duas palavras formadas por apenas quatro letrinhas podem afetar diretamente o volume de recursos que sai e que fica no seu bolso a partir de 2006.

    O STFC, ou Serviço Telefônico Fixo Comutado, ganhou novas regras. Basicamente a grande mudança é nas cobranças das ligações que cada um faz de seus telefones em casa. Muda o índice de reajuste e muda a forma de cobrança, deixando de ser por pulsos e passando a ser por minutos. Essas e outras alterações, todas de uma só vez, podem confundir a cabeça do consumidor que ficou sem saber: as mudanças foram benéficas ou não?

    A resposta é o famoso "depende". Algumas beneficiaram diretamente o consumidor, como a alteração no índice de reajuste, outras acabaram sendo melhores para as operadoras e uma terceira parte delas é boa para alguns usuários e ruim para outros. Nas ruas de Juiz de Fora, no entanto, pouca gente sabe exatamente o que irá acontecer. Quem sabe preocupa-se, principalmente, com a conversão de pulsos em minutos. Caso do aposentado Vicente Lopes (foto abaixo), que já sabia das mudanças, mas não gostou.

    "Foi anunciado no final do ano passado. Pelo que falaram não vai ser vantagem não. Desvantagem e muito. Atrapalhou bastante. Minha filha usa 48 horas de internet por mês. Minha conta dá R$ 300, agora vou gastar R$ 300 só com internet", explica o aposentado que já pensa em mudar para um serviço de banda larga, sem cobrança por tempo de uso, para escapar de um grande aumento nas contas.


    Daniele Rocha não sabia das mudanças, mas diz que agora vai diminuir o uso da internet, para não levar susto no final do mês. Mesmo assim, ela protesta quanto à forma escolhida para definir as novas regras. "Devia ser mais democrático, com mais participação das pessoas. Nós que pagamos, nós que usamos, nós tínhamos que decidir também. Mas é empresa, eles decidem o que quiserem", reclamou.

    As amigas Mel Ferreira da Silva e Kelly da Silva Souza também ficaram indignadas. Kelly ficou surpresa e Mel já tinha ouvido falar das mudanças. "Sei sim e não gostei. Vai ficar mais caro. Acho que deveria haver uma votação democrática, como fizeram com a questão das armas", diz lembrando do referendo, para depois dizer o que menos gosta na forma de cobrança de telefone.

    "Acho que temos que pagar pelo que gastamos. Esse negócio de pagar assinatura é um absurdo. Paga assinatura e depois para para ligar. Tinha que mudar", reclamou. Para a doméstica, Maria Lúcia de Faria (foto abaixo), o tempo será de apertar os cintos.

    "Eu não sabia que mudaria, mas se vai passar para minutos acaba ficando mais cara. Mas é com eles lá. Eles decidem o jeito é usar menos agora. Tem gente até cancelando as linhas já, vamos fazer como?", lamentou.

    Mesmo quem já ouviu falar, ainda não conhece detalhes sobre as mudanças e para desfazer tantas dúvidas a respeito do que acontecerá quando você apertar os oito números para fazer uma ligação no telefone fixo, a ACESSA.com montou um guia que explica as mudanças. Clique nos links para ler.

    O QUE MUDOU O QUE VAI MUDAR
  • Suspensão temporária do serviço
  • Nova forma de cobrança (fim dos pulsos)
  • Reembolso em caso de problema na linha
  • Para quem usa internet discada
  • Posse dos contratos
  • O AICE - Acesso Individual Classe Especial
  • Negociação de faturas vencidas
  • Mudança no índice de reajuste
  • O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.