• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Nome do Colunista Victor Bitarello 15/12/2015

    Jogos Vorazes: A Esperança – parte 2": "Você nunca decepciona"

    fotoE eis que termina a saga Jogos Vorazes, com o filme "Jogos Vorazes: A Esperança – parte 2" ("The Hunger Games: Mockingjay – part 2"), com um final realmente incrível! Fecharam a série com chave de ouro.

    Quando eu vi que "Jogos Vorazes" estreou, eu não o levei muito a sério, porque me pareceu um filme teen bobo. Nada contra filmes teen, pelo contrário, até gosto. Mas não quis assistir. Até que uma pessoa, cujo gosto sempre bate com o meu, me recomendou. Caramba... Eu fiquei completamente estupefato! A inacreditável inteligência, criatividade e todo o absurdo daquela história me tocaram demais. Enquanto filme, ninguém é obrigado a gostar dele. Mas como história. Nossa! É absolutamente fantástico.

    "Jogos Vorazes" consolidou meu amor por Jennifer Lawrence, que eu já havia assistido em "Inverno da Alma" ("Winter's bone"), alguns "X-men: Primeira Classe" ("X-Men: First Class") e "O lado bom da vida" ("Silver Linnings Playbook"). Aos 22 anos, em 2013, ela venceu o prêmio de melhor atriz por esta comédia romântica. Sua humildade e talento vêm fazendo com que ela seja cada vez querida e amada.

    A série de filmes, num primeiro momento, pode parecer somente uma crítica a um bizarro "Reality show", no qual, uma vez por ano, 24 adolescentes, um menino e uma menina, entre 12 e 17 anos, de um fictício país, Panem, são escolhidos, através de sorteio, para participar como tributos daquilo que era conhecido como "Jogos Vorazes". Era um castigo por uma revolta ocorrida no passado. No Distrito doze, Katniss Everdeen (Jennifer), se voluntaria para participar, no lugar da irmã mais nova, Primrose (Willow Shields), que havia sido sorteada. Em Panem, havia uma Capital, com pessoas cercadas de luxos e todos os tipos de trivialidades. Os Distritos trabalham sob o jugo dessa Capital, que assiste aos Jogos como uma diversão. Nos jogos, os adolescentes, ao lutarem uns contra os outros, têm a missão de sobreviver, numa luta que implica, necessariamente, na morte de todos os demais. Ao final desse primeiro filme, sobram na Arena (local de realização dos Jogos) três adolescentes: Katniss e seu amigo de Distrito, Peeta (Josh Hutcherson), e Cato (Alexander Ludwig), do Distrito 2. Cato não tinha pudor algum em matar. Para se salvar, Katniss toma uma decisão que a marcará e a assombrará para sempre: lutar até a morte contra Cato. Ao sair-se vencedora, o que faria ela e Peeta? Os dois decidem, então, por um fim a si próprios, matando-se por envenenamento. Neste momento, o líder dos Jogos intervém, e decide que ambos devem ser considerados vencedores.

    No segundo filme, o líder da Capital, Snow (Donald Sutherland), vê em Katniss um perigo, em virtude de seu poder de influência, e de ter observado que ela gerou nos habitantes dos Distritos, algo que ele considerava muito perigoso: a esperança. Assim, ele decide criar uma nova edição dos jogos, dessa vez somente com a participação dos vencedores. Como ela era a única vencedora feminina em seu Distrito, foi obrigada a ir, junto com Peeta, que se voluntariou, a seu contragosto. Ao final, ao destruir a Arena, salvando-se, e também a vários dos demais jogadores, Katniss é colocada a serviço de um grupo de revolucionários, sem saber, no entanto, se Peeta estava bem. No entanto, no terceiro filme, vemos que ele foi sequestrado pela Capital e torturado mentalmente, passando a acreditar que Katniss é a grande vilã de tudo.

    Em "Jogos Vorazes: A Esperança – parte 2" mantém-se a ideia do quanto "Jogos Vorazes" é uma metáfora do mundo real, no qual há uma classe dominante, o militarismo a favor dessa classe, e uma enorme quantidade de pessoas que servem a ela. Se essas pessoas pensarem sequer em tentar sair dessa situação, serão social, econômica, e até mesmo violentamente impedidas de conseguir. No mundo em que vivemos, todos os pobres, que são a maioria absoluta, trabalham em função de uma pequeniníssima minoria. Uma boa comparação, tem-se observado o tamanho dos continentes mais pobres com relação aos mais ricos.

    No filme, o Tordo, (tradução literal dos dois últimos filmes), representa o ideal de igualdade e justiça, personificado em Katniss. Ela consegue, no final das contas, ver que não existe um lado melhor e um pior. Percebe que o ideal então é que um líder seja escolhido pela maioria, em eleições, nas quais todos terão a opção de votar. E que todos trabalhem em prol de todos, mesmo que o líder escolhido não seja aquele que alguns quiseram.

    "Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 2" é totalmente recomendável, é um excelente filme, uma ótima opção de diversão, e também de reflexão!


    Victor Bitarello é bacharel em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Universidade Candido Mendes (UCAM). Ator amador há 15 anos e estudioso de cinema e teatro. Servidor público do Estado de Minas Gerais, também já tendo atuado como professor de inglês por um período de 8 meses na Associação Cultural Brasil Estados Unidos - ACBEU, em Juiz de Fora. Pós graduando em Direito Processual Civil.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.