Quarta-feira, 7 de julho de 2010, atualizada às 18h23

Festivais oferecem programação variada para aquecer o inverno

Carolina Gomes
Repórter

Começa nesta quinta-feira, 8 de julho, o circuito de festivais de inverno de Minas. Ouro Preto e Mariana abrem a agenda, seguidos por São João del Rei (veja programação completa).

O evento a ser realizado nas cidades de Ouro Preto e Mariana tem início às 15h desta quinta, com o cortejo cultural pelas ruas de Ouro Preto. Às 17h, será realizada a abertura oficial do festival e, posteriormente, o público presente poderá curtir o show de Alceu Valença. O destaque do festival é a homenagem ao Mestre Ataíde, artista plástico barroco.

Segundo o coordenador de programação, Juca Villaschi, a aproximação entre as cidade de Ouro Preto e Mariana é responsável por promover a igualdade cultural entre elas. "Além disso, o festival visa à divulgação da cultural local, fazendo um intercâmbio entre a cultura nacional e mundial", ressalta. Villaschi lembra ainda que o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana foi o primeiro criado no Brasil, sendo, atualmente, reconhecido internacionalmente, o que faz com que ataria público de várias partes do mundo.

O coordenador conta que o público poderá conferir este intercâmbio cultural por meio das atrações do evento. "Uma delas é a apresentação de teatro de pernas de pau, que será feita por um grupo italiano." A atração está marcada para o dia 24, em Ouro Preto. No mesmo dia, ocorre a virada cultural, uma noite inteira de atrações culturais.

Na sequência, a partir do dia 17, tem início a 23ª edição do Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). Com show da cantora Rita Lee na abertura, o festival tem como ponto forte as oficinas, que abrange diversas áreas. Serão disponibilizadas, ao todo, 1.600 vagas para os cursos. 

De acordo com a produtora do evento, Marilani Santos Sotani, o festival visto como um momento de reflexão para formação e divulgação da cultura. Ela afirma que a expectativa é de reunir aproximadamente 15 mil pessoas, que deverão participar das apresentações, oficinas e shows.

"O festival é parte de um processo educativo que proporciona o acesso aos bens culturais de forma ampla, incentivando a formação cultural das pessoas da nossa região", ressalta Sotani. Ela lembra ainda que a programação é destinada a todas as idades, desde o público infantil até a terceira idade. 

 

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.