Quarta-feira, 22 de dezembro de 2010, atualizada às 10h

Estão abertas as inscrições para as oficinas do Festival de Cinema de Tiradentes

*Eliza Granadeiro
Colaboração
Foto de um filme do festival

As inscrições para as oficinas da 14° edição da Mostra de Cinema de Tiradentes podem ser feitas até o dia 5 de janeiro de 2011. São 12 oficinas gratuitas, com um total de 330 vagas para adultos e crianças. Os cursos trazem conhecimentos sobre interpretação, produção, direção, trilha sonora e fotografia para cinema. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição no site do evento e fazer também um breve currículo que será avaliado, caso o número de candidatos ultrapasse a quantidade de vagas oferecidas.

A 14° Mostra de Tiradentes ocorre de 21 a 29 de janeiro de 2011 e terá o tema central Inquietações Políticas. A escolha da temática deve-se ao recente período eleitoral brasileiro, bem como à produção cinematográfica sobre a política contemporânea que vai ser exibida no festival. A edição de 2011 vai homenagear o ator Irandhir Santos e o cineasta Paulo Cesar Saraceni. "Com os homenageados, a mostra quer indicar que é possível fazer cinema, misturando o passado e o presente, já que o Irandhir é um ator contemporâneo de destaque e o Saraceni um dos grandes cineastas do Brasil, especialmente das décadas de 60 e 70", explica um dos curadores do festival, Eduardo Valente.

"Uma novidade para o ano que vem é que os curtas-metragens assim como os longas vão concorrer aos prêmios do júri de crítica e do júri jovem", afirma Valente. Ele também comenta que uma das características do festival é divulgar produções independentes da atualidade brasileira. "A expectativa para 2011 é que a mostra cresça ainda mais e que ela se firme no cenário cinematográfico nacional, como uma oportunidade para que produtores independentes sejam conhecidos por um público maior."

Mais de 100 filmes serão exibidos

Para o festival de 2011, foram selecionados mais de 100 filmes de 14 estados brasileiros, que serão distribuídos em oito mostras diferentes: Homenagem, Foco, Panorama, Curtas na Praça, Cena Mineira, Juvenil, Mostrinha e Especial. A produção do evento recebeu mais de 500 inscrições de filmes e cerca de 60% dos selecionados foram produzidos fora do eixo Rio-São Paulo. "Boa parte dos longas e curtas selecionados são de Pernambuco, Ceará e mesmo de Minas Gerais. Isso evidencia que é possível que os outros estados brasileiros tenham uma boa produção, além dos produtores já consagrados do Rio de Janeiro e São Paulo", afirma o curador.

*Eliza Granadeiro é estudante do 6° período de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados pro Thaísa Hoskem

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.