• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Concentra Mas Não Sai comemora 15 anos de muita foliaMostra vai retratar a história do bloco através de 1.200 fotos, que ficarão expostas no CCBM. Este ano, o desfile vai ocorrer em 19 de fevereiro

    Jorge Júnior
    Repórter
    3/2/2011
    Concentra Mais não Sai

    Há 15 anos, em uma roda de amigos, na rua Dante Brochado, no bairro Alto dos Passos, surgia um bloco de Carnaval: o Concentra mas Não Sai. Fundado por Wiliam Chopinho e Maria Nogueira, o Concentra carrega em sua história momentos de alegrias e conquistas. ''Ficamos os três primeiros anos no Alto dos Passos, depois fomos para o Bar do Leo, no bairro Jardim Glória.''

    Chopinho lembra que foi no Bar do Leo que o bloco ficou conhecido, mas, devido às chuvas, tiveram que mudar de local. ''Você sabe como é São Pedro, né? Carnaval com chuva é muito complicado'', brinca. Foi, então, que o bloco resolveu mudar o formato da folia. Começaram a promover o pré-carnaval dentro dos clubes, formato em que é realizado até os dias atuais.

    O bloco mantém a tradição de ter uma banda de sopro, preservando o estilo dos antigos carnavais. ''A banda do Maestro Tim nos acompanha no percurso.'' Chopinho acrescenta que, nos desfiles, o bloco toca a marchinha do personagem homenageado e também as músicas tradicionais da festa do Momo.

    Para o sambista, o maior orgulho é manter a tradição do Concentra. ''Ter o bloco é um prazer muito grande, ele tem calor humano. Em 15 anos, nunca tivemos uma briga'', comemora. Toda essa história está retratada em 1.200 fotografias, registradas por Marco Aurélio e Thiago Soares, que serão expostas a partir desta sexta-feira, 4 de fevereiro, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM), às 20h.

     Flavinho Maestro Tim

    Homenagens

    Todo ano o bloco homenageia uma personalidade do samba. Já foram lembrados pelo bloco: Ministrinho, Maestro Tim, Irmãos Guedes, Nancy de Carvalho, Flavinho da Juventude, Joãozinho da Percussão, Zé Kodak, Rita do Bar do Leo, Sandra Portela e Chico Buarque. No caso de Chico, a homenagem foi em nome de Julinho da Adelaide, pseudônimo adotado pelo cantor na época da ditadura militar. Dessa lista, Chopinho diz que os bambas que tiveram mais destaques foram o Maestro Tim, Nancy de Carvalho e Zé Kodak. "Este ano, o bloco vai fazer homenagem aos seus 15 anos. Em 2012, vamos enaltecer a Zurica, da Portella", adianta.

    Expectativas

    O bloco está marcado para ocorrer este ano em 19 de fevereiro. A expectativa é de 400 pessoas compareçam ao evento. ''Já vendemos 200 camisas'', diz.

    Nancy João da Percusão
    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.