• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quinta-feira, 9 de julho de 2015, atualizada às 11h49

    PJF apresenta corte de 55% nos recursos para o Carnaval de 2016

    carnaval

    Durante reunião entre a Funalfa, diretores da Liga das Escolas de Samba de Juiz de Fora (Liesjuf) e representantes das escolas de samba da cidade, na última terça-feira, 7 de julho, foi apresentado os recursos para o Carnaval de 2016. A proposta designa R$ 900 mil para todas as atividades carnavalescas, 55% a menos que no último carnaval. Em 2015, os recursos empreendidos foram em torno de R$ 2 milhões. Destes, R$ 1,5 milhão foram direcionados ao desfile das escolas de samba e o restante, R$ 500 mil, direcionado às demais atividades carnavalescas na cidade. A antecipação do desfile será mantida para uma semana antes do carnaval nacional.

    Conforme o comunicado oficial divulgado pela Funalfa, o motivo da redução destes valores seria o atual cenário econômico nacional e da própria prefeitura. desta forma, o Executivo apresentou a real possibilidade de investimento na festividade carnavalesca, dentro de um conjunto de ações que visam essencial economia de recursos e ajustes orçamentários.

    Do valor total proposto para 2016, R$ 500 mil serão direcionados ao desfile das escolas de samba. A divisão proposta destina R$ 245 mil à Liesjuf e R$ 255 mil à estrutura e ao suporte necessários à montagem da Passarela do Samba. A ideia é que o desfile seja totalmente remodelado, atendendo à atual realidade econômica do município. O recurso reservado à Liesjuf prevê que cada escola de samba do grupo A receba R$ 22 mil; as escolas do grupo B, R$ 14 mil cada uma; e a escola do grupo C, R$ 7 mil. Os R$ 22 mil restantes destinam-se a atividades diversas, como o Baile da Rainha e gastos com o corpo de jurados do desfile.

    O comunicado oficial ainda destaca que a partir da apresentação dessa proposta, as escolas de samba têm até 15 de agosto para confirmar a participação e apresentar um plano para o desfile com os recursos indicados. O desfile só será efetivado se houver adesão de pelo menos 60% das agremiações. Ficou proposto, ainda, que se a escola de samba confirmar participação e não efetivá-la, a agremiação ficará impedida de receber recursos da prefeitura nos próximos dois anos.

    A prefeitura apresentará, através da Comissão de Carnaval, a configuração de uma nova estrutura para a Passarela do Samba, que permanecerá na Avenida Brasil, entre as pontes do Manoel Honório e Santa Terezinha, no bairro Mariano Procópio.

    Apoio a blocos e carnaval de rua

    Dentro do valor total proposto, R$ 400 mil serão destinados a todas as outras atividades carnavalescas, incluindo apoio a blocos de rua, atividades tradicionais, bailes, carnavais de bairros, comunidades e zona rural, além do Corredor da Folia.

    Todos os pedidos de apoio serão avaliados por uma comissão mista, envolvendo diversos setores da Prefeitura e demais órgãos de segurança que atuam no município, assim como foi feito em 2015. Os apoios serão reajustados, de acordo com a nova realidade econômica. A proposta indica, também, que não serão concedidos apoios financeiros a novas iniciativas. No entanto, atividades estreantes poderão ser autorizadas de acordo com a análise da comissão.


    Com informações da Funalfa

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.