• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Exposição conta a história da ferrovia em Juiz de Fora Com o objetivo de atrair o olhar de quem passa pelo local, o Museu Ferroviário de Juiz de Fora monta exposição com 20 gravuras que contam a evolução dos trens

    Marinella Souza
    *Colaboração
    24/07/2008

    Partindo do interesse das crianças em relação ao hábito de colecionar, a diretora do Museu Ferroviário de Juiz de Fora, Ana Maria Ribeiro de Oliveira, organizou uma exposição de selos e cartões telefônicos com foco na evolução da história ferroviária em Juiz de Fora. Trata-se da mostra "Coleções".

    "Eu queria que as crianças entendessem o que é um acervo, e uma delas associou o termo à coleção que eles fazem, então, para que eles entendessem que o acervo é uma coleção do coletivo, decidi fazer a exposição. O tema partiu de um interesse antigo em trabalhar a evolução do trem na cidade".

    Ao todo, Ana reuniu 20 selos e cartões que foram digitalizados, ampliados e reunidos em dez quadros que pretendem contar a história do trem desde a maria-fumaça, passando pelo trem diesel, até chegar no trem-bala.

    Para reunir as imagens, Ana contou com a ajuda do colecionador e negociador de selos, Sérvulo Nunes, e também de Manuel Monachesi, que coleciona selos de ferrovia e foi um dos responsáveis por montar o acervo do Museu.

    A diretora comenta que a exposição tem cumprido seu papel de "despertar o interesse das pessoas para o que Juiz de Fora tem de bom". Os quadros estão expostos em uma localização estratégica, ao ar livre, eles atraem o olhar do pedestre, que se interessa por ver de perto e em conhecer o Museu.

    Fotos de selos e cartões expostos Fotos de selos e cartões expostos Fotos de selos e cartões expostos

    Trata-se de uma exposição didática, inovadora que partiu de um critério cronológico para ser desenvolvida. Ana acredita que esse é o grande atrativo da exposição porque "desde criança somos induzidos a aprender as coisas na ordem evolutiva e isso está enxuto na exposição".

    Para Ana, Coleções é uma maneira de o espectador se inteirar mais da história de Juiz de Fora de uma forma atípica, já que a exposição não acontece em uma galeria de arte e sim em um local de passagem. "Nós temos uma plataforma em terra de um Museu que ninguém sabe que é museu", lamenta.

    Fotos de selos e cartões expostos Fotos de selos e cartões expostos Fotos de selos e cartões expostos

    Além disso, a exposição pretende mostrar para as pessoas que as coleções são registros históricos de uma época. "Os acervos são formados assim, é um trabalho de pesquisa, de documentação e, acima de tudo, preservação histórica", diz.

    Fotos de selos e cartões expostos Fotos de selos e cartões expostos Fotos de selos e cartões expostos

    Segundo Ana, a escolha pelos selos partiu de um interesse pessoal pelas artes plásticas que são traduzidas nos selos. A proposta da mostra é usar o conceito das artes e da coleção, para passar uma mensagem, no caso, a história da ferrovia em Juiz de Fora.

    A exposição fica em cartaz até o dia 30 de julho, no Museu Ferroviário (Av. Brasil, 2001 - Centro), de 09h às 17h (segunda a sexta) e de 09h às 13h (sábado e domingo).

    *Marinella Souza é estudante de Comunicação Social na UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.