Juiz de Fora - MG

Doação de medula óssea Posto local do Hemominas participa da campanha de doação de medula óssea do Instituto Nacional do Câncer. Saiba como você pode colaborar


Fernanda Leonel
Repórter
20/06/2007

Juizforanos podem participar da campanha de doação de medula óssea, realizada pelo Instituto Nacional do Câncer. Mais uma vez, a unidade do Hemominas na cidade participa da mobilização.

Para quem pretende fazer uma boa ação, a chefe do setor de captação do Hemominas, Eliane Gomes, explica que a compatibilidade das medulas é muito difícil, chegando ao número de uma em 100 mil. "Caso seja compatível, uma medula pode ser a salvação de quem aguarda há algum tempo uma esperança, pra viver mesmo".

A doação requer internação por um mínimo de 24 horas. Nos primeiros três dias, após a doação, pode haver desconforto localizado, de leve a moderado, que pode ser amenizado com o uso de analgésicos e medidas simples. Normalmente, os doadores retornam às suas atividades habituais depois da primeira semana.

Para se tornar doador, basta ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado de saúde e não ter doença infecciosa ou incapacitante. Nesse primeiro momento, o doador preenche um formulário com os dados pessoais e retira pequena quantidade de sangue para que sejam determinadas as suas características genéticas.

Essas informações passam a fazer parte do Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Toda vez que um paciente precisa de um transplante, esse registro é consultado. Somente quando a compatibilidade entre o paciente e o possível doador for confirmada, ele vai ser convidado a realizar a doação.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.