• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Segunda-feira, 21 de janeiro de 2008, atualizada às 16h57

    Fila de espera para transplantes cresce mais do que número de cirurgias realizadas


    Priscila Magalhães
    Repórter

    Na fila à espera de um rim estão 456 pessoas, enquanto 150 esperam por uma córnea. A tendência é que a fila só aumente, já que o número de doações mensais é menor que o número de pessoas que entram na fila. É o que diz a coordenadora da Central de Transplantes de Juiz de Fora, Ellen Christina de Almeida.

    "Cerca de três pessoas entram na fila, todo mês, para receber uma córnea. O ideal é que oito doações sejam realizadas para que possamos diminuir esta fila. No caso do rim é pior ainda, porque mais de quatro pessoas se inscrevem mensalmente", explica. Para ela, o número de pessoas que aguardam uma córnea não é grande, pois a doação é mais fácil. "O órgão pode ser doado até seis horas após o óbito e não é necessário exame de compatibilidade".

    Mas no caso do rim, a fila é considerada grande pela coordenadora do da Central. "Mas não é só em Juiz de Fora que a fila é grande. Isso acontece no país todo, porque é um órgão que deve ser doado por pacientes que sofreram morte encefálica e este número é muito menor. Além disso, é necessário realizar testes de compatibilidade", explica.

    A fila é única para os dois casos, mas existem prioridades em caso de urgência, como olho perfurado, rejeição à córnea nos 30 dias após o transplante e impossibilidade de continuar um tratamento renal. Para Ellen, a falta de informação prejudica os trabalhos para aumentar o número de transplantes.

    "Falta conhecimento da equipe médica, que às vezes demora a detectar a morte de um paciente, e também das famílias, que podem doar, mas têm medo do tráfico de órgãos. É preciso uma orientação para que elas vejam a importância de proporcionar uma vida melhor a alguém ou salvar uma vida", ressalta a médica.

    Seja um doador

    Quem deseja ser um doador e/ou saber mais informações sobre os transplantes, o telefone da Central de Transplantes de Juiz de Fora é (32) 3222-4700.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.