• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos
    vídeo matéria em audio

    Lugar de inclusão Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Juventude
    é inaugurado em Juiz de Fora

    Renata Cristina
    Repórter
    13/10/2006

    Imagem
da faixada do CAPS Um lugar para a convivência e desenvolvimento de habilidades pessoais. É com esta proposta que inaugura-se o Centro de Atenção Psicossocial da Infância e Juventude (CAPS IJ) em Juiz de Fora. O objetivo do centro é prestar o atendimento a crianças e adolescentes com transtornos mentais graves, como retardo mental, autismo, neuroses e psicoses graves.

    Em sua primeira fase, o projeto disponibilizará o serviço médico e psicológico gratuito ao público de Juiz de Fora e cidades vizinhas. Segundo o coordenador do CAPS IJ, César Augusto Mello, psiquiatra infanto-juvenil, a meta é atender mensalmente 230 pacientes. "Pretendemos inserir três níveis de atendimento, o individual, para grupos e famílias", revela.

    A comunidade contará com o auxílio de três psiquiatras infantis, um neuro-pediatra, cinco psicólogos, uma enfermeira e uma assistente social. De acordo com o coordenador, apesar da conquista de um centro como este na cidade, o grupo ainda é pequeno para atender a demanda regional. "Precisaríamos de uma equipe cinco vezes maior", afirma. Nas próximas semanas, há a possibilidade de contratação de dois enfermeiros e dois oficineiros.

    Os interessados em solicitar o atendimento ao CAPS IJ devem, primeiramente, procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua casa, para que haja o devido encaminhamento. Somente após passar pelo Centro Regional de Referência em Saúde Mental é que os pacientes serão direcionados ao CAPS IJ.

    Luta pela inclusão

    Imagem do caderno Direitos Humanos A idéia de construir um centro voltado para crianças e adolescentes com transtornos mentais surgiu em 2001, quando o então coordenador do CAPS IJ, César Augusto Mello (foto ao lado), decidiu enviar um projeto para setor de saúde municipal. Após cinco anos de trabalhos voltados para a criação do centro, é que a idéia foi concretizada. "Compreendemos que por maior que seja a deficiência, todos têm potencial. Cabe a nós, profissionais, descobrir esses valores".

    No local, além do acompanhamento clínico humanizado, os usuários terão a oportunidade de participar de atividades diferenciadas, estimulando a sociabilização. "A intenção é montar oficinas de música, teatro, jardinagem, física e artes", explica o coordenador. Para isso, o Centro aceitará a ajuda de profissionais das áreas de artes plásticas e educação física.

    O CAPS IJ funciona em uma casa na Rua Moraes e Sarmento, próximo ao Hospital Universitário, no Bairro Santa Catarina. As instalações foram adaptadas para o melhor atendimento aos pacientes, com dificuldades físicas e mentais.

    Conheça o CAPS IJ

    O Centro possui uma área para o atendimento médico e psicológico, assim como espaço para atividades que permeiam a inserção escolar e comunitária. Uma sala de televisão e cozinha dão um ar aconchegante à casa. Na área externa, há espaço para a jardinagem e a prática de esportes, além de oficinas e recreação.


    Sala para
atendimento méico Sala para
    atendimento médico
    Sala para
atendimento psicológico Sala para
    atendimento psicológico
    Sala de teatro e reuniões Sala de teatro
    e reuniões


    Sala de televisão Sala
    de televisão
    Sala de reunião Local
    para jardinagem
    Cozinha Cozinha


    àrea terapêutica Área
    terapêutica
    Sala de reunião Local
    para reunião
    Frente da casa Faixada
    do centro


    Colabore

    Se você quer ajudar o CAPS IJ nas oficinas terapêuticas ou em alguma outra atividade, entre em contato pelo telefone: (32)3690-7779 e conheça o trabalho da instituição.


    Dê sua opinião sobre esta matéria.
    Envie um e-mail para redacao@acessa.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.