• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos
    Quinta-feira, 16 de janeiro de 2020, atualizada às 16h53

    UFJF convida refugiados para discutir ações de acolhimento dia 20

    Da redação

    A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), por meio da Diretoria de Relações Internacionais (DRI), realizará encontro com migrantes em condição de refúgio, seja com visto de refugiado ou com protocolo de solicitação de refúgio, que se encontram em Juiz de Fora e região. O objetivo da iniciativa é coletar suas principais demandas e, a partir disso, criar novas ações de acolhimento para este público.

    A UFJF convida migrantes nestas referidas condições para a reunião, que ocorrerá na próxima segunda-feira, dia 20 de janeiro, às 16h, no anfiteatro das pró-reitorias, no prédio da Reitoria, no campus de Juiz de Fora. O encontro visa a complementar as ações que a Universidade já vem desempenhando em prol da comunidade de refugiados presente em Juiz de Fora, além de reunir informações de demandas para o planejamento de futuros projetos, incluindo o pleito para a Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM) que busca o acolhimento de refugiados na sociedade brasileira, por meio da educação.

    Cátedra

    A cátedra é um projeto conjunto do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) com universidades brasileiras que desenvolvem atividades acadêmicas sobre, para e com pessoas refugiadas, desde 2004. Em âmbito internacional, o Pacto Global sobre Refugiados, firmado por 181 países em dezembro de 2018, inclui as universidades como atores estratégicos na proteção internacional às pessoas refugiadas. “A cátedra tem oferecido um valioso apoio ao processo de integração local, com ações distribuídas nas três vertentes – ensino, pesquisa e extensão – e se desenvolve também na América Latina”, afirma a diretora de Relações Internacionais da UFJF, Bárbara Daibert.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.