O professor comprometido com a educação ética dos alunos

Luiz Roberto Martins Luiz Roberto Martins 30/04/2018

Caros leitores! Para aprendermos e ensinarmos alguma coisa, para sabermos e discernimos aquilo que é bom ou ruim, para assimilarmos valores éticos e morais que nos faz cidadãos de bem, estamos sempre em contato com o processo educacional seja ele formal ou informal.

As famílias transmitem a seus filhos os mesmos valores que receberam, pois desta forma, seus costumes e culturas são eternizados e passados para as próximas gerações. Diante da diversidade cultural, o profissional da educação pode promover aos seus alunos a compreensão, a tolerância e a harmonia na sociedade desde que haja um trabalho bem feito de conscientização. Portanto, desde a mais tenra idade deve ser assegurada ao discente uma formação que o leve a refletir sobre temas cotidianos para que ele sempre possa fazer uma intervenção positiva e transformar não somente a si, mas também o meio em que vive.

Dentro desta perspectiva, os educadores e as instituições escolares as quais são responsáveis pela educação formal, devem ter os conceitos de ética e moral bem definidos para que o debate seja facilitado e os educandos possam crescer diante de uma sociedade justa e equilibrada respeitando as diferentes culturas. É importante lembrar que em cada situação existe um aprendizado e que não existe uma educação única. Além de orientar seus alunos, no que diz respeito à sua disciplina, o professor também é peça fundamental na formação moral e social dos discentes em relação aos aspectos da vida.

Infelizmente as escolas de hoje, em sua maioria, são voltadas mais para a aprovação do aluno no vestibular, o que também é importante, porém, a educação ética e moral são deixadas de lado comprometendo a formação do indivíduo e atrapalhando-o no crescimento pleno de sua cidadania. É importante salientar que o professor é um modelo de referência para as crianças e jovens, por isso, devemos lembrar que ética e moral não são ensinadas e sim vivenciadas. A postura do profissional da educação em sociedade implica atitudes que geram clima de confiança nas relações humanas e sociais.

O papel do educador é trazer aos seus alunos a consciência de que existem culturas diferentes e que eles devem ser flexíveis em aprender e pensar para que situações de conflitos possam ser minimizadas e a harmonia possa ser alcançada. É um trabalho difícil e complexo, pois além da formação da identidade ser construída na história pessoal, a escola também possui valores que podem convergir em confusão com os indivíduos que a frequentam. Uma atitude assertiva é educar os alunos dentro de princípios democráticos onde a cooperação e a solidariedade superam a competição e o individualismo e as diferenças se articulem e se componham de maneira que os talentos de cada um sobressaiam e que nossas limitações humanas não nos impeçam de crescermos.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.