Elizabeth Soares Elizabeth Soares 09/07/2008

Entrevista de emprego Controle a ansiedade, seja estratégico e acerte no alvo

Muitos profissionais temem o momento de encarar uma entrevista de emprego. Quando a ansiedade toma conta e não se consegue um posicionamento adequado frente ao entrevistador, o resultado pode ser uma das alternativas abaixo:

  • Postura com excesso de objetividade e respostas curtas demais que tendem gerar o inevitável "fechar as portas";
  • Postura receosa, respostas longas e vagas transmitindo, possivelmente, baixa credibilidade profissional ao entrevistador.

imagem ilustrativa Portanto, o jeito é pensar primeiro no objetivo da entrevista: que tipo de pessoa se adaptaria ao cargo oferecido? Você acredita ter características que possam ser úteis à empresa e ao cargo proposto? Então, vá em frente e prepare-se para as perguntas que lhe serão feitas. Busque um posicionamento em relação ao cargo e à empresa que deseja conquistar. Veja a seguir sugestões de como se posicionar para obter sucesso na entrevista:

Sobre a empresa: Tenha em mente que a empresa lhe chamou porque tem uma necessidade a ser suprida. Seus anseios e expectativas são importantes para você, mas, em primeiro lugar, estará o objetivo dos negócios. É para isto que você foi chamado.

Sobre seu passado e sua vida pessoal: Seja objetivo e procure não entrar muito em detalhes. Ao contar sobre seus problemas, procure deixar claro que você assume o controle frente às dificuldades, caso contrário, o entrevistador pode concluir que você é do tipo de profissional que se abala emocionalmente e tem queda de performance ao enfrentar os altos e baixos nos relacionamentos e nas dificuldades cotidianas. Ser discreto e demonstrar uma postura pró-ativa podem contar pontos a seu favor.

Sobre o desemprego: Coloque-se de tal forma que fique claro que você tem buscado contatos profissionais e está enviando currículos para vagas que correspondam aos cargos em que você pode ser útil. Mostrar ao que veio é fundamental para não passar a imagem do tipo "topo qualquer coisa porque não tenho qualificação". Além do mais, aproveite para contar rapidamente como tem aproveitado o tempo livre para se desenvolver. (Ex: cursos técnicos, idiomas ou trabalhos voluntários).

Sobre seu futuro profissional: Ter objetivos e metas para a própria vida causam uma boa impressão na hora da entrevista. Entretanto, cuidado para não ser muito direto aos estabelecer prazos específicos. Isto pode atrapalhar ao invés de ajudar, pois o entrevistador pode acreditar que você não terá paciência para esperar as oportunidades surgirem e tende a trocar de emprego facilmente.

Sobre a escolha da roupa e acessórios: Para escolher a roupa adequada, lembre-se do objetivo e do perfil da empresa em que deseja entrar. Nada de excessos ou exageros. Quanto menos acessórios usar, melhor. O ambiente profissional pede um estilo mais formal. Um estilo mais jovial ou esportivo só é bem-vindo se você estiver se candidatando, por exemplo, a uma vaga para vendedor em uma loja de esportes, professor de educação física ou recreadora infantil.

Sobre seu último emprego ou seu antigo chefe: Fale pouco e de forma bastante ética. Se você saiu insatisfeito, demonstre respeito. Você pode dizer algo como: "saí porque o estilo de liderança do chefe não correspondia ao que eu esperava". Se você saiu com saudades, evite elogiar demais. Pode passar uma imagem de que você não será receptivo a novos ambientes e novas formas de trabalho.

Sugestões de leitura
  • "O cargo é seu" de Patrick Hollard e Charles Henri - Ed. Larousse do Brasil, 2005
  • "Emprego de A a Z" de Max Gehringer - Ed. Globo, 2008

Elizabeth Soares
é psicóloga com foco em desenvolvimento de pessoas
Saiba mais clicando aqui.

Sobre quais temas (da área de Carreira) você quer ler nesta seção? A psicóloga Elizabeth Soares aguarda suas sugestões no e-mail educacao_carreira@acessa.com

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.