• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Walace Nolasco Walace Nolasco 2/3/2011


    Muita calma nessa hora! Vão ocorrer muitos concursos públicos em 2011

    Foto de pessoa com caneta na mãoApós a divulgação dos Ministérios do Planejamento e da Fazenda de que o governo federal pretende não realizar concursos públicos este ano, muitas pessoas viram seus sonhos de conquistar uma vaga num órgão público desmoronar. A imprensa vem "mancheteando" tal medida, como se fosse absoluta e estendida a todos os âmbitos e níveis públicos do país.

    Quando utilizamos o termo "mancheteando", estamos nos referindo especificamente às manchetes ou chamadas que vem dando a entender que 2011 será um ano sem concursos públicos. No decorrer das matérias jornalísticas, no entanto, tem surgido a explicação correta de tal medida, mas até chegar a esta explicação, um grande boato já se assola por todo o país. Por isso, anuncio, em nossa manchete, em alto e bom som: Vão ocorrer muitos concursos públicos em 2011, podem ficar todos tranquilos.

    A medida anunciada pelo governo federal diz respeito apenas aos órgãos do poder Executivo da União e, mesmo assim, há exceções. O Ministério da Defesa, que envolve Exército, Aeronáutica e Marinha, vai continuar suas seleções normalmente. Mas além deste, há uma lista significativa e imensa de organismos que não se incluem na decisão do governo federal:

    • A começar pelo Legislativo e pelo Judiciário federal, portanto, os Tribunais e o Congresso continuarão seus concursos normalmente;
    • Estatais e/ou empresas públicas (como Correios, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Petrobrás, entre outros) que possuem orçamento próprio vão realizar seus concursos naturalmente durante o ano de 2011, até mesmo porque não poderão deixar de cumprir as decisões do TCU de substituir terceirizados por concursados (como é o caso da Petrobrás), além do fato de competirem no mercado com empresas privadas o que determina outro ritmo de ações;
    • Estados e municípios (tanto os organismos executivos, legislativos, judiciários e autarquias) também vão realizar, em 2011, seus processos seletivos públicos, com a normalidade com que os vem fazendo nos últimos anos.

    Vale ressaltar que a história tem nos mostrado que é natural, no início de um governo, a implantação de medidas restritivas (faça uma pesquisa e comprove) e sempre que se anuncia corte de gastos, colocam os concursos públicos na lista. Esquecem o óbvio, de que a necessidade de contratação por parte do governo é constante, já que muitos se aposentam, morrem ou deixam seus cargos em busca de outra opção melhor de trabalho, portanto, vagas surgem a todo instante. Como a única forma legal de contratação pelo governo é através dos concursos públicos, temos que acreditar no que bem disse William Douglas, no manual Dicas e artigos de professores especialistas em concursos públicos: "parar os concursos é estancar o país". Não acreditamos que seja essa a intenção do governo de Dilma Rousseff.

    Diante das constatações apresentadas, esperamos ter esclarecido aos "concurseiros" que os estudos devem continuar, pois as vagas, as opções continuarão existindo e vão acontecer muitos concursos públicos em 2011, principalmente nas áreas de segurança pública (polícias). Inclusive, não será surpresa se, em meio aos concursos já esperados para este ano, surgir uma novidade em algum ministério, pois além de sabermos das necessidades de contratação destes, torna-se evidente que um concurso público dificilmente gera gastos a quaisquer organismos, pois são cobradas as taxas de inscrição (e que taxas, né?) que existem justamente para o gerenciamento financeiro do processo.


    Walace Nolasco é especialista em Comunicação Empresarial com grande experiência
    na área de seleção pública de pessoal (concursos públicos).

    Muita calma nessa hora!

    Vão ocorrer muitos concursos públicos em 2011

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.