• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Trote marca volta às aulas na UFJF A recepção aos calouros é uma tradição na Universidade,
    mas divide opiniões entre os calouros

    Patrícia Rossini
    * Colaboração
    2/3/2009

    O primeiro dia de aula da Universidade Federal de Juiz de Fora foi marcado pelo trote - a tradicional "recepção aos calouros" organizada pelos alunos veteranos. A prática levou centenas de novos estudantes às ruas, na manhã desta segunda-feira, dia 2 de março, para arrecadar a quantia predeterminada pelos alunos mais antigos, que é comumente usada para a organização de festas.

    Em alguns cursos, como o de Direito e o de Arquitetura e Urbanismo, o valor pode chegar a R$ 120, de acordo com os calouros entrevistados pelo Portal ACESSA.com.

    Uma caloura da Faculdade de Farmácia, que preferiu não se identificar, não gostou do trote. "Eu não gosto, não concordo e não vou fazer isso com os meus calouros no próximo período. Apesar de não ter sido obrigada, participei por medo de sofrer algum tipo de retaliação", afirma.

    Depois de andar nas ruas do centro durante a manhã inteira, debaixo dos 36°C registrados pelo relógio do parque Halfeld, a estudante decidiu voltar para casa mesmo sem arrecadar os R$ 100 solicitados pelos veteranos.

    O medo de ficar marcada pelos colegas da faculdade também foi a justificativa de uma caloura de Direito. "Acho o trote desnecessário. Não dá para conhecer ninguém direito, nem os colegas da sala e nem os veteranos." Apesar de não ter gostado da brincadeira, a caloura afirma que não foi obrigada a fazer algo contra sua vontade.

    Caloura de Arquitetura Ana Márcia O respeito às vontades dos novos alunos foi destacado por Ana Márcia (foto ao lado), de 18 anos, do curso de Arquitetura e Urbanismo. "O trote é uma brincadeira. No meu curso, os veteranos perguntaram sobre alergias e limitações antes de começarem a sujar. Se for uma atividade tranquila, sem humilhação e com bastante respeito dos dois lados, não tem problema."

    Segundo informações repassadas pelas calouras, o trote é realizado do lado de fora da UFJF, nas proximidades do pórtico Sul. Dentro da instituição, os alunos são conduzidos em fila pelos veteranos e cantam as músicas próprias de cada faculdade.

    Questão cultural

    Para o pró-reitor de Graduação da UFJF, Eduardo Magrone, o trote representa um traço cultural e, por isso, não adianta proibir. "A proibição do trote não resolve o problema, pois os alunos vão buscar alternativas fora da universidade para fazer a atividade. Dentro da UFJF, a prática de ações que possam causar danos físicos ou morais aos outros alunos é proibida pelo regimento geral. Por isso, os veteranos fazem toda a sujeira fora dos portões da instituição", justifica.

    Para Magrone, o incentivo ao trote solidário e a realização de campanhas de conscientização são o caminho para mudar a tradicional recepção. "Nós acreditamos na questão cultural e sabemos que é difícil mudar o comportamento dos alunos. Por isso, a repressão acaba não resolvendo. Medidas de médio e longo prazo, como a conscientização e o trote solidário, são alternativas que podem mudar a natureza dessa prática", explica.

    Caloura de Medicina Sara Costa Gomes

    De acordo com o pró-reitor, o primeiro concurso do trote solidário, realizado em 2008, contou com muitos inscritos. "Diante do sucesso no ano passado, vamos fazer a segunda edição do concurso, que incentiva nossos estudantes a buscarem alternativas ao trote convencional."

    A caloura do curso de Medicina, Sara Costa Gomes (foto ao lado), de 19 anos, aprova a ideia. "Acho que o trote é uma tradição que não ajuda em nada na integração com os colegas de turma. Um trote solidário seria muito mais interessante, pois daria a oportunidade de conhecer todo mundo e ainda fazer o bem para os outros. Na minha turma, ninguém falou sobre essa opção", lamenta.

    Recepção aos calouros

    Cerca de 12 mil alunos retornam nesta segunda-feira à UFJF. Destes, 1.627 são novatos, segundo informações da Diretoria de Comunicação da instituição.

    A recepção unificada aos calouros, que é realizada, geralmente, no Cine-Theatro Central, ainda não está confirmada. Inicialmente, segundo o pró-reitor de Graduação, os alunos serão recebidos em cada unidade de ensino. "Como temos muitos cursos novos, que estão com as primeiras turmas nesse semestre, optamos por fazer um acompanhamento mais individualizado e repassar as informações específicas de cada curso na cerimônia de recepção de cada unidade."

    No entanto, a cerimônia no Central não foi descartada. "Agora, a prioridade é acolher os novos alunos nas unidades. Ainda estamos estudando a possibilidade de organizar a recepção unificada no Cine-Theatro", garante Magrone.

    Outra novidade é o tour embarcado para os calouros e familiares, que está agendado para esta quinta e sexta, dias 5 e 6. A UFJF disponibilizou quatro horários em cada dia para o passeio. Para participar, é preciso reservar a vaga pelo telefone 2102-3968.



    Confirmação de matrícula e reclassificação

    Os novos alunos devem fazer a confirmação da matrícula até a próxima sexta-feira, dia 6, no anfiteatro da Reitoria. Quem não fizer o procedimento na primeira semana de aula perde a vaga automaticamente.

    O segundo edital de reclassificação será elaborado a partir da próxima semana, para preencher o lugar dos alunos que não confirmaram a matrícula e das vagas que não foram ocupadas no primeiro edital.

    Para esclarecer as dúvidas dos calouros, a UFJF montou dois balcões de atendimento - um no Instituto de Ciências Humanas (ICH) e outro na Faculdade de Direito -, que funcionam das 7h às 9h e das 18h às 20h até terça-feira, dia 3.

    * Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.