• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Quarta-feira, 8 de março de 2009, atualizada dia 9 de março, às 19h

    Provas do Enem serão realizadas nos dias 3 e 4 de outubro. UFJF tem até o dia 30 de abril para se manifestar sobre adesão à proposta do MEC

    Daniele Gruppi
    Repórter

    Se a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) aderir à proposta do Ministério da Educação (MEC) de substituir o vestibular por uma nova versão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os estudantes farão provas nos dias 3 e 4 outubro. O prazo para a UFJF se manifestar sobre a adesão ao processo seletivo de ingresso às universidades unificado é até o dia 30 de abril.

    Entretanto, a assessoria informou que a universidade não vai trabalhar com a limitação do prazo. A discussão vai ser levada para o Conselho Superior, que irá votar pela substituição ou não do processo seletivo. A UFJF aguarda o MEC enviar o documento técnico que explica detalhes de como seria a mudança.

    A intenção do MEC com a proposta de mudança no processo seletivo das instituições de ensino superior é reorganizar o currículo do ensino médio e permitir mobilidade dos estudantes pelas universidades em todo o território nacional, devido ao modelo unificado de avaliação. A proposta é semelhante à forma de seleção do Programa Universidade para Todos (ProUni). Nele, o aluno escolhe curso e instituição com base na nota do atual Enem, com mínimo de 45 pontos.

    Segundo o MEC, a prova deverá ser mais voltada para a investigação e não para a memorização, a fim de avaliar a capacidade analítica e o raciocínio do aluno, diferente dos vestibulares atuais.

    O novo Enem será composto de quatro grupos de testes de múltipla escolha realizados em dois dias. As provas ficariam distribuídas de acordo com as seguintes áreas: linguagens, códigos e suas tecnologias (incluindo redação); ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias.

    A nova prova do Enem também poderá substituir o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) para ingressantes e o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja). O modelo de processo seletivo unificado será por adesão e poderão participar tanto instituições públicas quanto privadas.

    A mudança para as universidades que se utilizarem apenas do Enem como processo seletivo poderá ocorrer ainda este ano. Para as que querem implementar uma segunda fase, a ser elaborada pela própria instituição, provavelmente só ocorrerá no ano que vem.

    A mudança no sistema de ingresso na UFJF preocupa alunos e professores. O coordenador das turmas de pré-vestibular de um colégio da cidade, Welson Augusto Ribeiro, afirma que a proposta pode ser positiva, mas ainda deve ser discutida para que não ocorram prejuízos na preparação do aluno. "É muita novidade para ser implantada rapidamente como estão querendo fazer."

    Para ele, um ponto questionador na proposta é a data de aplicação do Enem. "O vestibular ocorre em dezembro e o Enem, geralmente, em outubro. O processo de aprendizagem do aluno pode ser atropelado." Ribeiro acredita que a mudança pode aumentar a concorrência. "Esse é o receio dos alunos."

    Enquete
    Você concorda com a subtituição do vestibular pelo novo Enem?
        Sim
        Não
        Não tenho opinião formada sobre o assunto, já que se trata apenas de uma proposta e não há nada de concreto
       

    ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.