• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Quinta, 28 de junho de 2007, atualizada às 18h

    Estudantes desocupam reitoria da UFJF após oito dias de impasse


    Renata Cristina
    Repórter

    A ocupação na reitoria da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) teve fim na tarde desta quinta-feira, 28, após oito dias. A decisão foi tomada pelos estudantes em assembléia na noite de ontem, ao final da reunião do Conselho Superior (Consu) da UFJF. Uma vistoria foi feita na área pela Polícia Federal para verificar se houve dano no prédio, perda de documentos ou algum risco iminente, mas nada foi encontrado.

    Mesmo sem vencer a batalha pela realização imediata de um plebiscito sobre o Programa de Reestruturação das Universidades (Reuni), principal motivo da ocupação, os alunos aceitaram a proposta da Associação dos Professores de Ensino Superior (Apes) de ampla discussão do Reuni para uma posterior votação. "Não consideramos uma derrota, já que o tema foi debatido", declara Victor Alves, coordenador de comunicação do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

    Durante o encontro do Consu, com 57 representantes de diversos setores da universidade, as opiniões foram diversas em relação ao plebiscito. "Considero uma das mais produtivas e democráticas reuniões da história do Conselho", avalia o reitor Henrique Duque.

    O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFJF (Sintufejuf) se posicionou a favor do plebiscito imediato. "Já havíamos votado a questão em assembléia. Fomos os primeiros a trazer o debate para a instituição, através de uma palestra", esclarece Paulo Dimas, coordenador do Sintufejuf.

    Já a Apes defende que sejam organizadas palestras, seminários e conferências com todos os segmentos da comunidade acadêmica, para que depois seja realizada a votação. "A Associação dos Professores não têm nada contra o plebiscito e, inclusive, acredita que ele possa ser um bom instrumento de reformulação do Reuni", destaca Marcos Freitas, presidente da Apes.

    A realização de um plebiscito sobre o assunto implicaria na mudança extraordinária das regras no sistema de votações na UFJF. Atualmente, as consultas são feitas através do voto paritário, considerando que há um número maior de alunos do que de servidores e professores. A nova forma de consulta seria feita com o voto universal.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.