Professores protestam contra a falta de investimento na educação

Com um ato no Calçadão de JF, os profissionais mostraram os gastos do governo federal com a Copa do Mundo

Envie a sua foto pelo link SUA NOTÍCIA, clique aqui
11/7/2012

Protesto Apes

Na tarde desta quinta-feira, 11 de julho, a Associação dos Professores de Ensino Superior de Juiz de Fora (Apes-JF) realizou um protesto no calçadão da Halfeld, em frente ao Cine-Theatro Central. Sob o tema Copa do Mundo, os servidores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e do Instituto Federal Sudeste MG (IF Sudeste/MG) apresentaram à população juiz-forana os gastos que o governo federal terá com a Copa do Mundo, que será realizada no Brasil, em 2014. "Para se ter uma ideia, só com a construção e reestruturação dos estádios o governo federal investiu mais de R$ 7 bilhões. Mas, quando queremos discutir a situação da educação no país, o governo fala que não pode fazer nada, devido à crise financeira europeia. Isto é um absurdo", ressalta o professor da faculdade de Fisioterapia da UFJF e participante do comando local de greve, Marcos Souza Freitas.

O professor diz, também, que este protesto acontece em todo o país e tem como objetivo principal alertar a população sobre o descaso do governo com a educação. "Estamos há mais de 50 dias em greve e até agora o governo não apresentou uma proposta para definirmos essa situação. Sem falar no fato de o governo não ter cumprido o acordo assinado com o sindicato nacional, em que assumia o compromisso de oferecer aos professores melhores condições de trabalho e reformulação das carreiras." O próximo movimento dos grevistas será a marcha dos servidores públicos federais, que acontecerá em Brasília, no dia 18 de julho.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.