• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Quarta-feira, 9 de abril de 2014, atualizada às 15h20

    Professores da UFJF e do IF Sudeste realizam paralisação nesta quinta-feira

    Laura Lewer
    *Colaboração
    Professores da UFJF e IF Sudeste realizam paralisação nesta quinta-feira

    Nesta quinta-feira, 10 de abril, os professores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG) paralisarão suas atividades para se reunir às 9h, na Sede da Associação dos Professores do Ensino Superior de Juiz de Fora (Apes). O ato, que é realizado simultaneamente a uma reunião do Ministério da Educação (Mec), com membros da diretoria nacional do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), tem o objetivo de mostrar ao governo o desejo de uma negociação e, caso não seja oferecida, a deflagração de uma greve nacional.

    Segundo o vice-presidente da Apes JF, Agostinho Beghelli Filho, o encontro servirá para mostrar as condições de trabalho da categoria para os professores. "Mostraremos algumas tabelas salariais e a defasagem do salário, além das condições precárias de atuação em alguns locais como o campus da UFJF em Governador Valadares", conta. Segundo Filho, há dois anos várias entidades do serviço público assinaram um acordo de salário com o Governo Federal. No entanto, o Andes não o fez porque não tinha como prever se a perspectiva de inflação seria suprida pelos salários propostos. "Hoje, como previmos, os salários que foram acordados não são compatíveis com a inflação atual e muitos professores perderam com isso", afirma. Além dessas questões, a autonomia universitária dos reitores também é uma das pautas, já que, segundo o vice-presidente, a maioria das ordens são indicadas pelo Mec.

    Na sexta-feira, 11 de abril, representantes da Apes farão uma audiência com o reitor da UFJF, Henrique Duque, para a apresentação das pautas dos professores.

    Greve dos servidores

    Após 23 dias de greve e a adesão de 32 universidades, os Servidores Técnicos-administrativos em educação (TAEs) da UFJF decidiram nessa terça-feira, 8 de abril, pela manutenção da paralisação, que teve início no dia 14 de março. Segundo a assessoria do Sindicato dos Técnicos-Administrativos das Instituições Federais de Ensino de Juiz de Fora (Sintufejuf), nenhuma negociação foi satisfatória até o momento.

    Nesta quinta-feira, 10 de abril, às 13h, será realizada uma ocupação no saguão da Reitoria para a discussão de assuntos relacionados à greve e às 16h o comando se reúne com a administração. Ainda segundo a assessoria, é possível que uma carta com as pautas da categoria seja entregue ao reitor. Na próxima terça-feira, 15 de abril, mais uma Assembleia Geral está marcada para as 9h no R.U. do Centro.

    Até agora, serviços como bibliotecas central e setoriais, setor de transportes, restaurantes universitários, Coordenadoria de Assuntos e Registros Acadêmicos e almoxarifado continuam parados. 

    UFJF

    Em nota, a Administração Superior da Universidade Federal de Juiz de Fora afirma que "respeita a mobilização dos técnico-administrativos em educação (TAEs) e compreende que a greve interfere no cotidiano da universidade ao interromper a prestação de determinados serviços, como Restaurante Universitário, bibliotecas e Central de Atendimento" e ainda afirma que "acompanha, com atenção, as negociações entre servidores e órgãos do governo federal, esperando que se alcance um acordo o mais breve possível."

    *Laura Lewer é estudante do 7º período de Jornalismo do CES/JF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.