• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Sexta-feira, 5 de junho de 2015, atualizada às 13h11

    Estudantes do movimento Ocupa UFJF desocupam reitoria

    ufjf

    Após 17 dias de movimento, estudantes da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) desocuparam o prédio da reitoria nesta quinta-feira, 4 de maio. A decisão foi tomada depois de entrarem em acordo com a Administração Superior da instituição, durante reunião na quarta-feira, 3, quando o reitor, Júlio Chebli, e o vice-reitor, Marcos Chein, assinaram uma carta assumindo o compromisso em dar andamento às pautas de reivindicações. Em contrapartida, estaria acordado com Ocupa UFJF a desocupação do espaço em 24 horas, que volta a normalidade na próxima segunda-feira, 8.

    Na carta, ficou acordado tópicos relacionados ao apoio estudantil, que conforme a página do Facebook Ocupa UFJF, era o principal ponto de reivindicações para a mobilização, e que não tinha sido totalmente contemplada na última reunião do dia 25 de maio, quando 47 pontos foram acordados como compromisso da administração. Os estudantes pediam apoio para todos os estudantes com perfil socioeconômico, independente do orçamento.

    Para esta demanda, ficou acordado no documento que a reitoria empenharia esforços orçamentários, incluindo valores de outras pró-reitorias, caso os recursos próprios da pró-reitoria de Apoio Estudantil não fosse suficiente para cumprir o valor estipulado no edital 2015, que chega a R$ 18 milhões. Outro meio para buscar os recursos seria pelo PROAE junto ao Ministério da Educação (MEC).

    Quanto os resultados do edital de apoio estudantil, a administração se comprometeu divulgá-los em no máximo 25 dias, contados a partir da data de contratação dos assistentes sociais que farão as avaliações do processo. Já na sequencia, será divulgado um edital complementar para aqueles estudantes excluídos da primeira seleção, mas que possuí perfil para a bolsa. Além disso, outros pontos fixados foram total transparência orçamentária da UFJF, compromisso no pagamento do auxílio emergencial, acesso livre dos bolsistas ao Restaurante Popular (RU) e reuniões periódicas com os estudantes.

    Segundo o vice-reitor, Marcos Chein, avalia de forma positiva o movimento, que se manteve pacífico e dialógico. Ele destaca que a administração reconheceu desde o início a ação como legítima, que ensinou ambos quanto os esforços, tolerância e dedicação necessários para ter um diálogo. "Compreendemos que a luta continua, para conseguirmos colocar em prática todos os pontos que nos comprometemos com os estudantes, mesmo com todas as nossas dificuldades e limitações", destaca.

    Desocupação da reitoria

    A nota divulgada no site da UFJF, explica que uma comissão formada por representantes da reitoria e dos estudantes realizou a vistoria de todas as dependências ocupadas pelo movimento estudantil na quinta-feira, 4, constatando que, além de não haver nenhum tipo de dano ao patrimônio público, as áreas encontram-se em perfeitas condições de higiene e limpeza. Com a saída dos estudantes, às 19h30, a Segurança Patrimonial da UFJF tomou as providências necessárias ao fechamento e segurança do prédio, garantindo a preservação da situação de normalidade encontrada até sua reabertura às atividades na próxima segunda-feira, dia 8.


    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.