• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Carnavalescos garantem harmonia das escolas na avenida Com a chegada do Carnaval, profissionais correm contra o
    tempo movidos pelo amor à folia e às escolas de samba

    Daniele Gruppi
    Repórter
    18/02/2009

    As escolas de samba estão na contagem regressiva para o início do Carnaval. E para garantir o brilho e a alegria na avenida, os carnavalescos correm contra o tempo. Eles são os coordenadores dos desfiles e precisam garantir a harmonia da escola na Passarela do Samba. Cada detalhe esquecido por eles pode significar uma penalidade.

    Para o carnavalesco Rafael Condé (foto abaixo), estar à frente do desfile de uma escola é assumir uma enorme responsabilidade. "É preciso ser criativo e bom administrador. Ao mesmo tempo em que se cuida da produção de fantasias e carros alegóricos, é preciso lidar com a parte financeira."

    O carnavalesco começou o seu casamento com o Carnaval em 1996, quando catava cacos de vidro no barracão da Unidos do Ladeira, escola onde hoje trabalha. "Meu interesse em ter uma participação maior nas atividades do barracão era tão grande, que fui aprender a fazer fantasia e, depois, a desenhá-la."

    Em 2000, ele foi o figurinista da Real Grandeza, ano em que a escola foi a campeã. Em 2005, voltou para a Unidos do Ladeira, onde, em 2007, assumiu o cargo de carnavalesco, conquistando o vice-campeonato. O título de campeão veio em 2008. E este ano, ele avisa: "Vamos ganhar de novo."

    Apesar de o trabalho se intensificar com a chegada da folia, ele afirma que o carnavalesco não tem descanso. "Temos trabalho o ano inteiro. Logo que o carnaval acaba, começamos a pensar no desfile do próximo ano. É preciso organizar com antecedência."

    foto de Condé arrumando fantasia foto de pessoas trabalhando no barracão foto de pessoas trabalhando no barracão

    Questionado sobre quantas horas por dia ele trabalha nas semanas que antecedem o Carnaval, ele sorri e responde que ainda não dormiu no barracão. Já o carnavalesco Waltencir Barbosa conta que só tem dormido três horas por dia.

    Ele está fazendo fantasias para o desfile de várias escolas de diferentes cidades, como Capim Branco, Nova Lima e Francisco de Sá, em Minas Gerias, e Brasília, no Distrito Federal, para onde ele embarca nesta quinta-feira, dia 19 de fevereiro, para levar suas produções.

    O que move esses dois profissionais que vivem em ritmo acelerado é o amor ao Carnaval. E qual é a escola de coração dos carnavalescos? Sem titubear, eles dizem que é o Carnaval. "No ano em que estamos numa escola, a gente briga por ela. Mas se no seguinte outras escolas nos convidam para integrar a equipe ou se há alguma divergência naquela em que estamos, acabamos mudando de escola. Este ano mesmo, sem sair o resultado do desfile, já fui chamado para ingressar numa nova escola no próximo ano ", conta Condé.

    foto de fantasia foto de fantasia foto de fantasia
    Formação

    Não existe formação necessária para ser um carnavalesco. Entretanto, Barbosa diz que é preciso estudar muito a cultura brasileira. "A escola pede para desenvolvermos um tema e precisamos de conhecimento para transformá-lo nos desfiles."

    Condé declara que é necessário muita pesquisa, leitura e atualização para conseguir o diferencial na avenida. Ele afirma que a dificuldade na produção do Carnaval 2009 está sendo a de comprar materiais, devido à crise financeira. "Está faltando material importado no mercado como as plumas."

    Mercado de trabalho

    O mercado de trabalho para o carnavalesco é basicamente dentro das escolas de samba. Para Condé, trata-se de um área competitiva e que oferece muitas oportunidades. "A cada ano, novos nomes surgem no cenário."

    Barbosa afirma que o carnavalesco, além de trabalhar durante todo o ano, visando a organização da escola de samba na avenida, realiza também outros eventos. "Faço festas em escolas infantis, eventos de folclore, dentre outros."

    Tanto Condé quanto Barbosa revelam ter vontade de trabalhar nas escolas do Rio de Janeiro. "Este é o sonho de todo carnavalesco. É uma oportunidade de ter mais visibilidade no seu trabalho", declara Condé.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.