• Assinantes
  • Esporte

    Juizforano prepara-se para competição de jiu-jitsu Davi Vianna acumula títulos nacionais e internacionais. O atleta vai disputar o Campeonato Mineiro Universitário de Jiu-jitsu em Belo Horizonte

    Clecius Campos
    Repórter
    25/4/2009

    O lutador de jiu-jitsu Davi Lopes Vianna participa do Campeonato Mineiro Universitário, em Belo Horizonte, nesta quarta-feira, dia 29 de abril. Ele disputa a competição na categoria pesadíssimo, para atletas acima dos cem quilos. Considerado um dos favoritos na disputa, o esportista juizforano é faixa marrom e acumula importantes títulos regionais, nacionais e internacionais.

    Entre as conquistas mais notáveis estão o vice-campeonato na Copa do Mundo de Jiu-jitsu em 2003, a medalha de bronze no Campeonato Brasileiro da modalidade em 2007 e o recente ouro na 1ª Copa Grande Mestre Helio Gracie (1ª Etapa do Ranking Estadual Carioca de Jiu-jitsu), conquistado no último dia 4 de abril. "Desde que voltei a Juiz de Fora em 2007 minha carreira tem crescido bastante. O treinamento aqui é bem profissional e os atletas da cidade estão ganhando destaque nas competições", afirma.

    Segundo Vianna, na última competição, a equipe juizforana, composta por 28 atletas, fez cem pontos e ficou com o sexto lugar. A equipe campeã conseguiu 413 pontos, levando ao tatame mais de 300 atletas. "A diferença não foi tão grande se considerarmos o número de atletas que disputaram essa etapa."

    Preparação física

    Pesando 113 quilos, o lutador de 1,86 metro acredita que está em seu peso ideal para lutar. "Posso parecer pesado demais, mas quando estou abaixo dos 108 quilos sinto-me fraco para encarar lutadores maiores, com 160 ou 180 quilos." A dieta para manter a forma é composta por carne branca, frutas, verduras e muito líquido. "Pode parecer um programa alimentar para emagrecer, mas nós lutadores fazemos refeições de 800 a 900 gramas, a cada três horas. É muita comida."

    Foto Davi Vianna ao término da luta Foto Davi Vianna ao término da luta

    Vianna treina de segunda a sexta, três vezes ao dia. De manhã e à noite, o atleta executa exercícios específicos da arte marcial, o chamado treino de combate, durante uma hora e meia. Pela tarde, é realizado o trabalho de musculação e preparação física com técnicas de pilates e gym ball. Aos sábados, o atleta dedica-se a atividades que simulam posições durante a luta. "São treinos para aprimorar os golpes, como passagem de guarda, queda e estabilização. Essas manobras do jiu-jitsu dão pontos nas competições."

    Carreira

    De 1992 a 2007, Vianna viveu na cidade de Brasília onde iniciou sua carreira lutando judô. "Eu queria fazer uma atividade física e a academia de judô era a mais próxima de casa." No início, ele não tinha a intenção de se tornar um competidor, até que em 1998 começou os treinamentos para competir. "Foi neste ano que passei a treinar mais o jiu-jitsu, com a ajuda do meu irmão, Daniel Vianna."

    Foto Davi Vianna ao término da luta Foto Davi Vianna ao término da luta

    Naquele ano, no entanto, Vianna sofreu fraturas expostas em dois ossos de sustentação da perna: tíbia e fíbula. Por causa disso, ele ficou um ano e meio parado, fazendo tratamento de fisioterapia e natação. Só no final de 2000 é que ele voltou aos treinos. Foi quando o lutador começou também a desenvolver, ao lado do irmão, um projeto de jiu-jitsu para crianças carentes, na capital nacional. "De 2000 a 2006 treinei com os alunos desse programa e me graduei nas faixas azul e roxa." Já em Juiz de Fora, o atleta gradua-se na faixa marrom, com a qual disputa.

    O lutador é dono de 35 medalhas de diversos títulos conquistados ao longo da carreira. Só no ano passado, foram seis ouros em competições nas categorias pesadíssimo e absoluto, para atletas com mais de 88 quilos.

    Patrocínio

    Todo o custo com viagens, alimentação e inscrições nos campeonatos é pago pelo próprio atleta. Vianna não possui patrocinador. "O esporte é pouco divulgado, por isso é difícil conseguir uma empresa que queira investir." O único apoio que tem é um desconto em academias da cidade.

    Sem o patrocínio, Vianna não poderá participar da Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu, a ser realizado na Califórnia, em junho deste ano. "A sorte é que os outros grandes eventos acontecem no Rio de Janeiro, cidade relativamente próxima a Juiz de Fora."

    Foto Davi Vianna ao término da luta Foto Davi Vianna ao término da luta
    Quem pode lutar jiu-jitsu?

    Segundo Vianna, pessoas de todas as idades e pesos podem se iniciar no esporte. "É uma atividade excelente para coordenação motora, disciplina e relacionamento." Para maiores de 18 anos, as categorias por peso vão de galo (até 55 quilos) e pesadíssimo (acima de cem quilos). A graduação é dividida em faixas branca, azul, roxa, marrom e preta. Para crianças e adolescentes até 15 anos, existem também as faixas cinza, amarela, laranja e verde.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.