Lucas SoaresLucas Soares 8/4/2013

Fla e Vasco fora do Carioca e gol de Rhayner são os destaques do final de semana

Jogadores do FluAtacante vive de gols. Essa é a máxima dos jogadores que jogam na linha de frente de suas equipes, daqueles que são responsáveis pelo último toque, pela finalização das jogadas. E o que dizer de um atacante que estava a 83 jogos, ou dois anos e três meses, sem marcar um golzinho sequer? Essa era a sina de Rhayner, jogador do Fluminense, de 22 anos, que teve fim no último sábado, 6 de abril. Só pelo Flu, foram dois pênaltis perdidos este ano. Quando jogava pelo Náutico, em 2012, foram 34 partidas e nenhum gol marcado. A "praga" parecia não ter fim. Mas teve, após um cruzamento de dentro da área, quase na linha de fundo, que contou com a colaboração do goleiro Mauro e foi morrer no fundo das redes. Rhayner, o autor do cruzamento, marcou o gol mais sem querer e mais festejado de sua carreira. Foi o segundo do Fluminense na vitória por 2 a 0 sobre o Resende e o terceiro da carreira do atacante.

A festa dos tricolores era justificada. O gol, além praticamente assegurar o Fluzão nas semifinais da Taça Rio, ainda foi a última pá de terra sobre o caixão rubro-negro. O Flamengo já havia empatado com o Duque de Caxias mais cedo, no sábado mesmo, por 1 a 1, e praticamente dado adeus às chances de classificação no Carioca 2013. A péssima campanha do time no segundo turno, que somou, até o momento, 5 pontos em 15 possíveis (1 vitória, 2 empates e 2 derrotas), tem acabado com a paciência da "Nação" e uma caça às bruxas deve começar em breve na Gávea, conforme adiantou o técnico Jorginho após a partida, quando disse que jogadores deverão sair.

Outro clube que não tem mais chances de vencer o Cariocão este ano é o Vasco. Mesmo vencendo o Friburguense por 2 a 1, o Gigante da Colina vai só cumprir tabela nos dois jogos restantes. O Vasco vinha de uma sequência de cinco partidas sem conseguir fazer um gol e só havia somado um ponto até o momento, no empate com o Olaria. Se o Botafogo não tivesse goleado o mesmo Olaria por 3 a 0 no último domingo, dia 7, o cruz-maltino ainda teria chances remotas de classificação.

Pelo Mineiro, o Atlético voltou a golear um adversário. O Boa Esporte levou 4 a 0 do Galo da Capital e segue com risco de rebaixamento, principalmente após o Araxá aprontar para cima do Tupi e vencer o Galo Carijó por 3 a 2, de virada, aqui mesmo em Juiz de Fora. O resultado deu gás ao Araxá, que agora está apenas a dois pontos de sair da zona de rebaixamento. Quem segue impossível em Minas é o Cruzeiro, que goleou o América por 4 a 1, e segue na liderança invicta do campeonato.

Pelo Brasil, no campeonato Baiano, o Vitória goleou o Bahia por 5 a 1, na reinauguração da Arena Fonte Nova, o novo estádio do tricolor. O resultado determinou a demissão do treinador Jorginho do comando do Bahia. Outro placar que chamou atenção foi a derrota do Internacional para o Veranópolis por 1 a 0 pelo Campeonato Gaúcho.


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Diretor de Mídias Sociais da Agência Ethos e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

-
Lucas SoaresLucas Soares 8/4/2013

Fla e Vasco fora do Carioca e gol de Rhayner são os destaques do final de semana

Jogadores do FluAtacante vive de gols. Essa é a máxima dos jogadores que jogam na linha de frente de suas equipes, daqueles que são responsáveis pelo último toque, pela finalização das jogadas. E o que dizer de um atacante que estava a 83 jogos, ou dois anos e três meses, sem marcar um golzinho sequer? Essa era a sina de Rhayner, jogador do Fluminense, de 22 anos, que teve fim no último sábado, 6 de abril. Só pelo Flu, foram dois pênaltis perdidos este ano. Quando jogava pelo Náutico, em 2012, foram 34 partidas e nenhum gol marcado. A "praga" parecia não ter fim. Mas teve, após um cruzamento de dentro da área, quase na linha de fundo, que contou com a colaboração do goleiro Mauro e foi morrer no fundo das redes. Rhayner, o autor do cruzamento, marcou o gol mais sem querer e mais festejado de sua carreira. Foi o segundo do Fluminense na vitória por 2 a 0 sobre o Resende e o terceiro da carreira do atacante.

A festa dos tricolores era justificada. O gol, além praticamente assegurar o Fluzão nas semifinais da Taça Rio, ainda foi a última pá de terra sobre o caixão rubro-negro. O Flamengo já havia empatado com o Duque de Caxias mais cedo, no sábado mesmo, por 1 a 1, e praticamente dado adeus às chances de classificação no Carioca 2013. A péssima campanha do time no segundo turno, que somou, até o momento, 5 pontos em 15 possíveis (1 vitória, 2 empates e 2 derrotas), tem acabado com a paciência da "Nação" e uma caça às bruxas deve começar em breve na Gávea, conforme adiantou o técnico Jorginho após a partida, quando disse que jogadores deverão sair.

Outro clube que não tem mais chances de vencer o Cariocão este ano é o Vasco. Mesmo vencendo o Friburguense por 2 a 1, o Gigante da Colina vai só cumprir tabela nos dois jogos restantes. O Vasco vinha de uma sequência de cinco partidas sem conseguir fazer um gol e só havia somado um ponto até o momento, no empate com o Olaria. Se o Botafogo não tivesse goleado o mesmo Olaria por 3 a 0 no último domingo, dia 7, o cruz-maltino ainda teria chances remotas de classificação.

Pelo Mineiro, o Atlético voltou a golear um adversário. O Boa Esporte levou 4 a 0 do Galo da Capital e segue com risco de rebaixamento, principalmente após o Araxá aprontar para cima do Tupi e vencer o Galo Carijó por 3 a 2, de virada, aqui mesmo em Juiz de Fora. O resultado deu gás ao Araxá, que agora está apenas a dois pontos de sair da zona de rebaixamento. Quem segue impossível em Minas é o Cruzeiro, que goleou o América por 4 a 1, e segue na liderança invicta do campeonato.

Pelo Brasil, no campeonato Baiano, o Vitória goleou o Bahia por 5 a 1, na reinauguração da Arena Fonte Nova, o novo estádio do tricolor. O resultado determinou a demissão do treinador Jorginho do comando do Bahia. Outro placar que chamou atenção foi a derrota do Internacional para o Veranópolis por 1 a 0 pelo Campeonato Gaúcho.


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Diretor de Mídias Sociais da Agência Ethos e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

Lucas SoaresLucas Soares 8/4/2013

Fla e Vasco fora do Carioca e gol de Rhayner são os destaques do final de semana

Jogadores do FluAtacante vive de gols. Essa é a máxima dos jogadores que jogam na linha de frente de suas equipes, daqueles que são responsáveis pelo último toque, pela finalização das jogadas. E o que dizer de um atacante que estava a 83 jogos, ou dois anos e três meses, sem marcar um golzinho sequer? Essa era a sina de Rhayner, jogador do Fluminense, de 22 anos, que teve fim no último sábado, 6 de abril. Só pelo Flu, foram dois pênaltis perdidos este ano. Quando jogava pelo Náutico, em 2012, foram 34 partidas e nenhum gol marcado. A "praga" parecia não ter fim. Mas teve, após um cruzamento de dentro da área, quase na linha de fundo, que contou com a colaboração do goleiro Mauro e foi morrer no fundo das redes. Rhayner, o autor do cruzamento, marcou o gol mais sem querer e mais festejado de sua carreira. Foi o segundo do Fluminense na vitória por 2 a 0 sobre o Resende e o terceiro da carreira do atacante.

A festa dos tricolores era justificada. O gol, além praticamente assegurar o Fluzão nas semifinais da Taça Rio, ainda foi a última pá de terra sobre o caixão rubro-negro. O Flamengo já havia empatado com o Duque de Caxias mais cedo, no sábado mesmo, por 1 a 1, e praticamente dado adeus às chances de classificação no Carioca 2013. A péssima campanha do time no segundo turno, que somou, até o momento, 5 pontos em 15 possíveis (1 vitória, 2 empates e 2 derrotas), tem acabado com a paciência da "Nação" e uma caça às bruxas deve começar em breve na Gávea, conforme adiantou o técnico Jorginho após a partida, quando disse que jogadores deverão sair.

Outro clube que não tem mais chances de vencer o Cariocão este ano é o Vasco. Mesmo vencendo o Friburguense por 2 a 1, o Gigante da Colina vai só cumprir tabela nos dois jogos restantes. O Vasco vinha de uma sequência de cinco partidas sem conseguir fazer um gol e só havia somado um ponto até o momento, no empate com o Olaria. Se o Botafogo não tivesse goleado o mesmo Olaria por 3 a 0 no último domingo, dia 7, o cruz-maltino ainda teria chances remotas de classificação.

Pelo Mineiro, o Atlético voltou a golear um adversário. O Boa Esporte levou 4 a 0 do Galo da Capital e segue com risco de rebaixamento, principalmente após o Araxá aprontar para cima do Tupi e vencer o Galo Carijó por 3 a 2, de virada, aqui mesmo em Juiz de Fora. O resultado deu gás ao Araxá, que agora está apenas a dois pontos de sair da zona de rebaixamento. Quem segue impossível em Minas é o Cruzeiro, que goleou o América por 4 a 1, e segue na liderança invicta do campeonato.

Pelo Brasil, no campeonato Baiano, o Vitória goleou o Bahia por 5 a 1, na reinauguração da Arena Fonte Nova, o novo estádio do tricolor. O resultado determinou a demissão do treinador Jorginho do comando do Bahia. Outro placar que chamou atenção foi a derrota do Internacional para o Veranópolis por 1 a 0 pelo Campeonato Gaúcho.


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Diretor de Mídias Sociais da Agência Ethos e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.