• Assinantes
  • Autenticação
  • Campeonato Mineiro

    Troca de farpas no Tupi Declarações do ex-treinador, Tita, em seu site pessoal critica Alemão. Diretor responde e fala que faltou honestidade a Tita de admitir erros que cometeu

    Guilherme Oliveira
    Colaboração
    08/02/2006

    Um acordo que ficou na sala de reunião. O ex-treinador do Tupi, Tita, o diretor de futebol, Alemão e o presidente da empresa que gere o clube, Antônio Braga, se reuniram para acertarem os detalhes da dispensa da então comissão técnica. Dentre os acordos, um era, segundo Tita, que ambas as partes não colocassem em questão os resultados obtidos pela equipe como fator primordial para o término de sua passagem pelo Carijó e que nada repercutisse de forma negativa para os dois lados.

    "Eu não vou acertar sempre. Eu vim para trabalhar como treinador, outra é ele querer ser o treinador. O Alemão só quer dar piruada, talvez ele agora esteja feliz com a nova equipe, com o Zé Luis. Assim ele vai poder fazer o que quer"

    (Tita)

    Porém, Tita, em seu site pessoal, fez severas críticas ao diretor Alemão, afirmando que "ele interferia em ações que não eram de sua alçada". Em contra partida, Alemão disse que faltou honestidade ao treinador quando ele escreveu o que bem quis, fugiu da imprensa local e, principalmente, por não admitir que seus erros como treinador foram decisivos.

    Em sua casa, em Angra dos Reis, Tita comentou sobre as declarações, que tiveram como principal alvo o diretor de futebol. No texto, o ex-técnico diz que Alemão queria desempenhar todas as funções e alfinetou o dirigente. "Por que, então, ele não assumiu de vez a função de treinador? Fica a pergunta", escreveu Tita.

    Assim como o Portal ACESSA.com já havia divulgado, o clima no Tupi não era bom e a recente declaração só veio a confirmar o que os próprios jogadores sentiam no dia-a-dia. Como foi o caso do meia Júnior que foi dispensado. "O clima entre os dois não estava bom. Alguma coisa estava estranha", revelou.

    Alemão respondeu às declarações do ex-treinador: "Para mim, foi uma declaração de uma pessoa que não gosta de ser cobrada. Estava cometendo erros visíveis no jogo. Substituições equivocadas e quando a gente conversava ele nunca aceitou", disparou o dirigente. Segundo Alemão, os conflitos surgiram já no primeiro jogo, quando comentou com Tita sobre a "linha burra" feita pelo treinador.

    "Ele pediu o Júnior e colocou ele como volante no lugar do Gílson. A própria torcida o chamou de burro e ainda queimou o jogador como ele fez com os outros"

    (Alemão)

    Nas trocas de farpas, os dois não mediram palavras. Alemão também citou o exemplo do jogador Júnior que foi dispensado e transferiu a culpa para o ex-treinador pelas dispensas dos atletas. "Ele pediu o Júnior e colocou ele como volante no lugar do Gílson. A própria torcida o chamou de burro e ainda queimou o jogador como ele fez com os outros". Já o treinador Tita preferiu responder: "Eu não vou acertar sempre. Eu vim para trabalhar como treinador, outra é ele querer ser o treinador. O Alemão só quer dar piruada, talvez ele agora esteja feliz com a nova equipe, com o Zé Luis. Assim ele vai poder fazer o que quer", diz.

    Tita se mostrou inconformado pela dispensa. "Me perguntaram como eu queria sair de lá. Eu disse que poderiam falar qualquer história, menos que eu estivesse saindo pelos resultados. Eu não saí porque empatamos dois jogos. Deixei o clube a um ponto da zona de classificação", defendeu-se.

    Segundo Alemão, não foi só a parte técnica que justificou a dispensa de Tita. Discussão com torcedores e a intolerância com a imprensa também pesaram. "Ele estava representando o clube e isso vai desgastando. A torcida tem que ser respeitada, é ela que faz o futebol. A intolerância com a imprensa também prejudicou bastante. O Tita também perdeu o controle dos jogadores".

    Quando Tita assumiu há quase três meses ele disse que queria fazer um filme com o Tupi e que todos deveriam ser protagonistas. O Campeonato Mineiro continua, mas com outro ator no comando. Tita finalizou "Eu não saí por resultado, eu não cobro pênalti. Só não me chame para sentar na mesma mesa que ele". Já Alemão encerrou a polêmica. "Esse desgaste não teria necessidade se ele tivesse a honestidade de admitir os erros que cometeu".

    *Guilherme Oliveira é estudante de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.