• Assinantes
  • Autenticação
  • Campeonato Mineiro

    "Final de primeiro tempo" Tupi tem mais 90 minutos para garantir vaga na final

    Guilherme Oliveira
    Colaboração
    16/04/2006

    No duelo entre o galo carijó e a raposa, um empate. No duelo dos tabus, a escrita continua. Não foi dessa vez que o Tupi voltou a vencer o Cruzeiro. Jogando em casa, a equipe carijó não passou de um empate em 0 a 0 e agora decide em Belo Horizonte o seu destino na competição.

    Com um público presente superior a 20 mil torcedores, a equipe carijó bem que tentou mas não conseguiu furar o sistema defensivo cruzeirense. O jogo de volta acontece em Belo Horizonte e o Cruzeiro joga pelo empate.

    O jogo

    Com um início eletrizante o Tupi começou melhor. A primeira boa oportunidade saiu dos pés de Júnior Negão em cobrança de falta aos 3 minutos. Depois foi a vez de Allan e Sidnei assustarem o goleiro Fábio.

    O jogo veloz foi cedendo espaço para um embate truncado com poucas chances para as duas equipes. Aos poucos o Cruzeiro equilibrou a partida e os dois ataques paravam na boa marcação defensiva.

    Nos minutos finais foi o Cruzeiro que assustou por duas vezes. Numa delas o jogador Gabriel que jogou improvisado no meio campo cabeceou na rede pelo lado de fora. Mas foi pouco para o placar sair do 0 a 0.

    2º tempo

    O Tupi não começou a etapa final com o mesmo ímpeto e só levou perigo ao gol de Fábio aos 17 minutos numa cabeçada do zagueiro César que tocou na trave. A partir dai o Cruzeiro começou a dominar a partida e perdeu grandes chances de gol.

    Tupi x Cruzeiro

    Querendo mais velocidade, o treinador Paulo Autuori tirou Giovanni e Gabriel, colocando Maicosuel e Leandro Domingues. Com as alterações a equipe de Belo Horizonte cresceu na partida.

    Precisando da vitória, o treinador Zé Luiz também mexeu, Leandro Guerreiro entrou no lugar de Felipe aos 17 minutos.

    Aos 37, Araújo perdeu a melhor oportunidade do jogo. Após Leandro arriscar de fora da área no travessão, o atacante, sozinho, escorregou e conseguiu chutar para fora.

    Melhor em campo, a pressão do Cruzeiro continuou e o goleiro Marcelo começou a ser bastante exigido se tornando o melhor em campo. Num outro lance, o meia Sidnei do Tupi salvou o que seria o gol de Leandro Domingues que já havia passado pelo goleiro Marcelo, mas perdeu o melhor ângulo.

    Quando tudo caminhava para um final sem gols, aos 46, Leandro Guerreiro quase marcou nos acréscimos. Após bela arrancada o jogador invadiu a área e chutou para excelente defesa de Fábio garantir o 0 a 0. "Ganhei a bola na dividida com o zagueiro do Cruzeiro, pena que na hora da conclusão o goleiro foi muito feliz. Acho que se tivesse batido cruzado eu dificultaria mais para ele", disse Guerreiro, o "talismã" carijó.

    Ficha técnica

    Data: 14 de abril 2007

    Local: Estádio Radialista Mário Helênio, Juiz de Fora - MG

    Renda e público: R$ 147.980 e 16.722 pagantes

    Juiz: Clever Assunção Gonçalves

    Cartões:

    • Amarelos: Júnior Negão, Allan, Domingos e Cézar. (Tupi) e Ricardinho e Léo Silva (Cruzeiro)

    Tupi: Marcelo Cruz, Santos (Zé Carlos, aos 41'do 2ºT), César, Domingos e Jean , Johnny, Júnior Negão, Chicão e Sidnei; Felipe (Guerreiro, aos 16'do 2ºT) e Allan (Renato, aos 32'do 2ºT). Técnico: Zé Luiz

    Cruzeiro: Fábio, Jonathan, Luizão, Gladstone, Léo Silva, Fábio Santos, Araújo, Ricardinho, Guilherme, Gabriel(Leandro Domingues, aos 23'do 2ºT), Geovanni(Maicosuel, aos 21'do 2ºT) Técnico: Paulo Autuori

    *Guilherme Oliveira é estudante de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.