Animais invadem o Orkut Página de relacionamentos está recheada de perfis inusitados.
Cães lideram as estatísticas

Renata Cristina
23/04/07
Foto Cães

Assim como enchem de alegria a vida real, os animais resolveram dar graça as páginas na internet. A bicharada está solta pela web e não há quem não se derreta por línguas e caretas em fotoblogs, chats e sites direcionados ao mundo animal.

Com "pais corujas" ou não, há muitos animais que têm perfil no Orkut, o maior site de relacionamentos da web. Este é o caso do cão José Antônio Ferreira Sobrinho Neto, o Zequinha, que há cerca de dois anos manda recados e mensagens para seus amigos virtuais, entre eles animais e humanos.

"Não somos muito exagerados com o Zequinha. Só criei o perfil por brincadeira, durante as férias", afirma a estudante universitária, Clarice Ferreira, dona do lhasa-Apso.

Entre os motivos encontrados pelos donos dos animais "moderninhos", para criar um perfil no Orkut, estão a amizade e a discussão de problemas característicos das raças. O cão Freddy, diz que usa o canal para "tirar dúvidas sobre alimentação, passeio e educação". "É muito legal quando você abre suas mensagens e tem várias histórias engraçadas de cães ou até quando algum "aumigo" fica doente e a gente dá força para seus donos através de mensagens", diz o Cocker Spaniel.

A dona da york shire Aretha (foto), Patrícia Guimarães, revela que as comunidades sobre raças foram de extrema importância para a adoção da cadela. "Pesquisei bastante e obtive a resposta de profissionais qualificados, como veterinários", explica Patrícia. Atualmente, a cadelinha é mais popular que sua dona na web. "Ela tem muito mais fãs e amigos do que eu", diz.

Foto Cães Foto Cães Foto Cães

O namoro na internet também é muito comum e vários cãezinhos aproveitam os contatos para conquistar um parceiro. Freddy é um dos que mantêm um relacionamento sério com uma cadela. Os dois têm até fotos compartilhadas no álbum virtual. Já Zequinha ainda não teve a mesma sorte e diz em sua descrição de perfil que pretende arranjar uma namorada. "Tenho 3 anos, sou um cachorrinho muito bonitinho e tô procurando uma namorada", declara.

A linguagem na web

Assim como os seres humanos criam novas formas de redação para a língua portuguesa na internet, os cães têm uma "linguagem própria". Ao invés de latidos e rosnadas, a turma utiliza um "vocãobulário". Palavras como "cãopanheiro", "lambeijinhus", "aumiguinho", "cãotato" e "naumorada" são comuns nas páginas de recados desses animais.

Foto Cães Foto Cães

Para o cãozinho Dylan (foto), essa linguagem favorece a amizade entre os bichos e, ao contrário do Orkut dos donos, é mais pura e verdadeira. "Gostei do Orkut com animais porque não tem aquelas bobagens dos humanos", diz.

Até os felinos criaram uma linguaguem própria na web. A gatinha Margot venceu a rivalidade entre cães e gatos, mas na hora de mandar seus recados, fala a "gatolíngua". Em seu perfil, ela descreve os seus melhores "amigatos" e pede que comentem o fotoblog de seu "namogato".

Concurso para a cachorrada

Foto do cão que está participando do Dog
World O york shire Dimmy Zorella é um dos finalistas do concurso Dog World, também promovido no Orkut. Em um link criado especialmente para o campeonato, os internautas podem votar nos cães mais fofinhos do site de relacionamentos e deixar recados para os seus ídolos.

Com apenas quatro meses de Orkut, Dimmy pode ser o grande vencedor do concurso. A votação se encerrará no próximo dia 25 de abril.

Comunidades só para eles

Foto Cães Entre as comunidades para animais, as voltadas para cães lideram o número de membros no Orkut. Com cerca de 52 mil adeptos, a comunidade "Cães de Rua São Amigos" é uma das com maior número de participantes. Em seguida, surgem "Cães, cachorros e cadelos", com 34 mil membros e "4 de Outubro - Dia dos Cães", com 22 mil participantes só no Brasil.

Foto Cães

O zootecnista Alexandre Rossi é um dos que utiliza a internet para ajudar os donos de animais, na comunidade que leva o seu nome. Há, ainda, o famoso grupo "Veterinários de Plantão", para médicos veterinários solidários que estejam dispostos a informar, orientar ou apenas confortar proprietários que tenham dúvidas sobre seus animais de estimação.

Os felinos também surgem na lista dos preferidos, com as comunidades "Eu odeio quem odeia gatos", com 80 mil membros. A defesa dos animais generalizada fica por conta de grupos, como "Eu odeio quem maltrata animais" e "Não suporto maldade com os animais".

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.