Quanto custa ter um animal de estimação?
Animais de estimação são lindos, mas é preciso refletir bastante antes de ter um porque eles tomam tempo, ocupam espaço, custam dinheiro e dão trabalho

Marinella Souza
*Colaboração
22/08/2008

Cãezinhos são uma gracinha e cada vez que a gente vê um na rua dá vontade de levar para casa mesmo, mas será que cuidar deles é assim tão fácil?

Infelizmente não é! Para que um cachorrinho cresça bem e saudável, é preciso que o dono tenha muita responsabilidade.

Os cuidados básicos, segundo o veterinário Ricardo Palhares (foto abaixo), são uma boa alimentação, um local adequado para ele viver e as vacinas aplicadas na hora certa. E são muitas as vacinas.

A partir de 45 até no máximo 60 dias de vida, é muito importante que o filhote tome a primeira vacina, que se chama óctupla e previne contra doenças que podem deixá-lo com problemas sérios de saúde ou mesmo matá-lo.

Depois dessa vacina, o animalzinho tem que ir ao veterinário todos os meses para tomar as outras doses, até ele completar quatro ou cinco meses. Mas não pense que é só isso, depois desse tempo, ele vai ter que tomar o reforço de cada uma dessas vacinas todos os anos.

Para o veterinário as vacinas não são caras. "Eu nunca acho que vacina é cara porque você está fazendo prevenção. O preço dessas vacinas varia de R$ 20** a R$ 40**", diz. Além das vacinas, é preciso consultas mensais ao veterinário até mais ou menos o quinto mês de vida.

Palhares explica que essas consultas são mais para a aplicação da vacina, para orientações de como cuidar do animal e também para resolver pequenos problemas. Depois desse período, deve-se levar o animal pelo menos uma vez por ano no veterinário - nessas consultas, programa-se o que precisa ser feito.

Foto: Ricardo
Palhares Algumas clínicas podem cobrar além da vacina, o preço de uma consulta que, segundo o veterinário fica em torno de R$ 40** a R$ 60**.

A partir de três semanas de vida, é importante que o animalzinho tome o vermífugo, que protege o organismo dele contra possíveis vermes. Daí para frente, é preciso avaliar o tipo de vida que o animal leva para saber quantas doses vai ter que tomar, mas, normalmente, é uma vez por ano também.

"O preço do vermífugo depende da qualidade e do tamanho do animal. Mas hoje, o mais moderno que existe varia entre R$ 5* para cachorros pequenos e R$ 10* para os animais maiores", explica.

Assim como você tem que ir ao dentista regularmente para limpar os dentes, os animais também precisam fazer limpeza de tártaro, sabia?! "O tártaro é cumulativo, então, a partir de três ou quatro anos é preciso ter cuidado com isso. Mas tudo depende do tamanho do animal e do tipo de alimentação que ele tem. Normalmente, se faz uma vez por ano".

Gastos extra

Mas nem só de vacinas, vermífugos e consultas ao veterinário vive um animal, não é mesmo?! Ele precisa comer, dormir, tomar banho, beber água, se divertir... e nisso tudo vai mais dinheiro e mais cuidados.

Palhares garante que os gastos com veterinário são o mais barato na criação de um animal de estimação, o que fica mais caro nessa conta são mesmo os gastos com cosmética. "O proprietário não se preocupa com o tanto que está gastando no salão, ele quer ter o animal bonito. Não pensa que poderia estar gastando menos com pet shop e dando uma ração melhor, por exemplo"

Proprietário de uma pet shop, James Antônio Silveira Mello conta que o preço do quilo da ração varia entre R$ 7** e R$ 27** e que "um animal adulto pequeno consome, em média, de três a dez quilos de ração por mês, enquanto um grande consome em torno de 20 quilos por mês".

A tosa e o banho, que o veterinário garante que as pessoas excedem na periodicidade, fica em torno de R$ 30** na pet de James. Palhares conta que das banho no animalzinho toda semana não é uma boa pedida. "O ideal é que o banho seja, no máximo, de 15 em 15 dias porque todas as semanas expõe a saúde da pele e do pêlo do animal a prejuízos", ensina.

Foto de brinquedo
em formato de osso Foto de biscoitinho
para cachorro Foto de saco 
de ração

Como você não vai deixar que seu animalzinho durma em qualquer lugar, vai ter que gastar no mínimo R$ 20 **e no máximo R$ 80** para dar a ele uma caminha bacana. Vasilhas de água e ração, variam de R$ 2** a R$ 70**.

Quanto aos brinquedinhos, que você não vai resistir e vai acabar comprando para agradar o seu amiguinho, Palhares adverte para o cuidado na hora de escolher. "O ideal é que tenha selo do Inmetro para que você não tenha que ter um gasto com veterinário que poderia ser evitado".

Na pet shop de James, as opções de brinquedos são muitas e os preços estão na faixa de R$ 5** a R$ 15**. Biscoito e petiscos são outros gastos, o quilo de biscoito gira em torno de R$ 19** e o menor valor de petiscos são R$ 0,40**. Palhares alerta para o cuidado na hora de comprar e usar esses produtos.

"Petisco não é comida, não deve substituir uma refeição, tem que prestar atenção na hora de comprar. Evitar coisas coloridas para não dar corante ao animal". O veterinário ressalta que a responsabilidade com o animal não é apenas em deixá-lo bonito, mas garantir a sua saúde.

Foto de caminhas
para cachorros Foto de caixas
para transporte de animais Foto de vasllha
para colocar água para animais

E, por último, se você é do tipo que viaja muito e não tem com quem deixar o seu animalzinho, vai precisar de uma caixa de transporte para que ele viaje no conforto (leia matéria sobre casa para cachorro). Essa caixa custa entre R$ 70** e R$ 200**.

Colocando tudo na ponta do lápis, James estima que manter um animal durante um ano custe pelo menos R$ 1,2 mil**, incluindo banho e tosa quinzenais, boa ração, vacina e consulta ao veterinário. O veterinário arrisca um gasto maior. Para ele esse valor seria apenas o gasto com pet shop, a ele acrescenta mais R$ 600** a R$ 800** de ração e R$ 150** com veterinário.

Agora é só você fazer seus cálculos e ver se é possível manter o seu animal de estimação com os cuidados que ele precisa e merece.

* Marinella Souza é estudante de Comunicação Social da UFJF

**Valores fornecidos em agosto de 2008

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.