Riscos de acidentes com pipas perto da rede elétrica aumentam durante férias de julhoMais da metade dos desligamentos de energia provocados por papagaios ocorre durante o inverno. A prática pode causar queimaduras de terceiro grau e morte

Victor Machado
*Colaboração
11/7/2011
Rede elétrica

As férias escolares do meio do ano já começaram e, neste período, aumenta o número de crianças soltando pipas e papagaios pela cidade. Nesta época do ano, o tempo está mais favorável para a prática, com céu limpo, ventos mais intensos e constantes, além da escassez de chuva e de raios. Mas é preciso atenção, pois a brincadeira pode trazer consequências graves quando praticada próximo à rede elétrica.

De acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), aproximadamente, 1,1 milhão de consumidores em todo o Estado foram prejudicados, em 2010, por papagaios presos nas linhas de distribuição. A empresa registrou 4.562 interrupções no fornecimento de energia, provocadas por papagaios, representando 2% do total. Mais da metade destes desligamentos, 2.776, ocorreram durante o inverno, entre os meses de junho e setembro, atingindo cerca de 700 mil consumidores.

Segundo a empresa de energia, as principais causas dos desligamentos são o rompimento de cabos por causa de uso de cerol (mistura cortante feita com cola, vidro e restos de materiais condutores de eletricidade) e curtos-circuitos provocados pela tentativa de retirar o papagaio da rede. De janeiro a junho de 2011, foram contabilizadas cerca de 1,9 mil ocorrências e cerca de 500 mil consumidores ficaram sem energia.

Segundo o engenheiro de segurança do trabalho da Cemig, Demétrio Venício Aguiar, essas interrupções causam um prejuízo ao consumidor que é difícil de se calcular. "O prejuízo começa com a interrupção de energia, que pode deixar prédios comerciais, lojas e casas às escuras e causar perda de mercadorias e serviços. E depois, o custo desta manutenção é cobrada na conta de energia."

Acidentes

Além das quedas de energia, a prática de soltar papagaio próximo à rede elétrica pode causar acidentes graves. O engenheiro alerta que a grande maioria é causada quando o papagaio fica preso na rede elétrica e as crianças tentam retirá-lo. "É comum que elas tentem pegar algum material aparentemente isolante para tentar retirar. Aí que acontecem muitos acidentes."

Aguiar explica que o acidente com a rede elétrica pode causar consequências graves. De acordo com ele, um choque elétrico 13.800 volts pode causar queimaduras de terceiro grau e morte. "As lesões são gravíssimas e, na maioria das vezes, podem provocar a morte. Os ferimentos deixam cicatrizes para sempre."

Aguiar explica que a rede elétrica brasileira é aérea e, para que a energia seja transporta, é preciso que seja em alta tensão, cerca de 13.800 volts. Somente nos transformadores é que elas são baixadas para as tensões normais de 110 e 220 volts. "Em uma voltagem como essa, nem mesmo o cabo de vassoura de madeira pode ser considerado isolante. É importante deixar claro que nas redes de média tensão, como são chamadas as de 13.800 volts, não é necessário tocá-las para causar choque. Basta aproximar algum objeto. É por esse motivo que os fios são espaçados entre si."

Outros acidentes e cerol

Por isso, o engenheiro aconselha que as crianças busquem regiões distantes da rede elétrica e, caso o papagaio agarre nos fios, que não tentem pegá-lo. "Os pais devem orientar as crianças. É muito comum os jovens saírem de perto da rede elétrica e soltarem papagaio próximo a estradas e pontes. Isso pode gerar outro tipo de acidente. A preocupação não é só com a energia."

Outro perigo apontado por Aguiar é a utilização do cerol. De acordo com ele, o cerol é um tipo de pó abrasivo misturado com cola e essa mistura, juntamente com a linha, que faz com que o cerol se torne condutor de energia. "O atrito dele com a rede elétrica pode ainda provocar o enfraquecimento e o rompimento dos fios. Além de ser crime, não aconselhamos a utilização."

Segundo o engenheiro, é muito comum o cerol cortar uma linha de um papagaio e esse papagaio cortado atingir uma rede elétrica provocando acidentes. "Além disso, é muito perigoso por ser cortante e pode machucar ciclistas e motociclistas. O cerol ainda pode provocar uma queda de energia mesmo quando usado distante da rede. O papagaio cortado pode voar e cair em uma área com fios."

*Victor Machado é estudante do 7º período de Comunicação Social da Faculdade Estácio de Sá

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.