Brinquedos educativos e naturais incentivam a imaginação e a brincadeira livre

Inspirados na Pedagogia Waldorf, os brinquedos confeccionados artesanalmente acompanham a criança em sua formação e possuem alta durabilidade

Nathália Carvalho
Repórter
3/10/2012
Brinquedos Ateliê Bonina

A imaginação é apenas o primeiro passo da brincadeira. A inspiração das crianças pode ser estimulada de diversas maneiras durante a infância, seja pelos sentidos ou ainda pela vivência pessoal de cada uma. Pensando nisso, a prática artesanal e cuidadosa da criação de brinquedos educativos busca um brincar saudável, por meio de produtos sustentáveis e de qualidade. Com a aproximação do Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro, o Portal ACESSA.com foi conhecer tal alternativa de presentear os pequeninos, e ainda quais as principais diferenças com relação aos brinquedos comuns.

Quem passa as informações sobre a metodologia é a proprietária do ateliê de brinquedos Bonina, Fernanda Oliveira, que já trabalha no ramo há quatro anos. Segundo ela, a inspiração norteadora do trabalho é a Pedagogia Waldorf, teoria desenvolvida pelo filósofo Rudolf Steiner, em que os bonecos possuem uma grande importância e intimidade no brincar infantil, acompanhando a criança em todos os seus caminhos, na cama e nos sentimentos. "A ideia é fornecer um direcionamento para a diversão com brinquedos que estimulem os sentidos e a percepção de mundo da criança." Ela explica, também, que tais brinquedos precisam ser simples, sem muita informação e cor, sendo o mais natural possível.

Outra característica é a preocupação com a saúde dos pequenos, justificada pelo uso de utensílios naturais e livres de produtos químicos na confecção dos produtos. "Utilizamos cera natural de abelha para passar na madeira e lã de carneiro para aquecer a criança. Entendemos que, normalmente, os brinquedos elétricos, por exemplo, prejudicam um pouco da formação infantil. Os artesanais trazem a ideia do carinho, da voz humana, que é aquilo que elas realmente precisam", comenta.

Brinquedos Ateliê Bonina Brinquedos Ateliê Bonina

Durabilidade dos produtos

Quanto ao formato, os brinquedos são feitos de maneira arredondada e com materiais de grande durabilidade. O objetivo, segundo Fernanda, é que eles durem por muitos anos e que sirvam para passar de geração em geração dentro da família. "Uma grande preocupação é com a qualidade do produto. Esses brinquedos podem ser sujos de terra, areia, água ou qualquer outro material que eles não vão estragar rapidamente."

Além disso, ela conta que as crianças que utilizam os produtos tendem a não perder o interesse por eles rapidamente. "Percebemos que, com o passar dos anos, eles vão ganhando novas maneiras educativas de serem usados e outras funcionalidades aparecem." E, para Fernanda, neste sentido, os pais também são atuantes no consumo consciente, mostrando a real função daquele brinquedo e como aquilo não é algo descartável.

Brinquedos Ateliê Bonina Brinquedos Ateliê Bonina

Tipos de brinquedos

Na maioria das vezes, os brinquedos são direcionados para crianças de todas as idades, de 0 a 10 anos. "Existe tipo e tamanho de brinquedo direcionado para cada fase da infância." Porém, alguns são procurados por jovens, como é o caso da pata de elefante, um bloco de madeira ligado por uma corda, onde coloca-se o pé para andar. Outro que também atrai olhares de todas as idades é perna de pau, sendo ambos utilizados em aulas de educação física. "Fornecemos muitos produtos para as escolas municipais de Juiz de Fora e região, principalmente para as aulas de matemática."

Entre os brinquedos voltados para contação de histórias, destacam-se a borboleta (que conta o processo de transformação do animal), o teatro de mesa, o castelo e a torre de Rapunzel; já para estimular o raciocínio, destacam-se a Torre de Hanoi, o Tangran e os brinquedos de encaixe e quebra-cabeças; para a área pedagógica e de coordenação motora, existem os brinquedos de tear, miniaturas de passadeiras e alfabeto; de tecido e feltro, o ateliê fornece produtos como bebê fraldinha, cesta de frutas e bonecas.

Além do ateliê em Juiz de Fora, Fernanda explica que também recebe produtos provenientes de um projeto social da cidade de Orvalho, próxima a Lima Duarte. "Capacitamos e oferecemos assistência às mulheres para confeccionarem bonecas Waldorf e depois revendemos os produtos aqui." De uma forma geral, os preços variam entre R$ 18 e R$ 245. Confira, abaixo, outras fotos dos produtos.


Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.