• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    Arte na web Artistas plásticos de Juiz de Fora e convidados criam projeto para divulgar seus trabalhos na internet

    Renata Cristina
    Réporter*
    26/12/2006

    Veja alguns dos trabalhos dos artistas reunidos em exposição coletiva para marcar a intenção de criar a página na internet.




    Imagem da logomarca Ars domvs

    O crítico alemão Walter Benjamin iria se sacudir no túmulo ao escutar que artistas plásticos juizforanos estão se organizando para lançar uma página na internet. Benjamin era membro e um dos grandes inspiradores do grupo filosófico denominado Escola de Frankfurt e ficou conhecido pela luta contra a reprodutibilidade técnica da arte, defendendo a preservação da "áurea das obras", considerando-as objetos dotados de divindade.

    Questões filosóficas à parte, a verdade é que os artistas juizforanos resolveram correr atrás da tecnologia para expor seus trabalhos, em um projeto intitulado Ars domvs. Para participar, não há distinção de técnica, material utilizado e número de mostras realizadas. "Queremos fazer um intercâmbio entre as mais diversas formas de manifestação artística da cidade e, quem sabe, do país", define o organizador da união digital, Max Tolentino (foto abaixo), engenheiro mecânico que, há seis meses resolveu render-se aos encantos da arte, utilizando o aço para construir esculturas.

    FOTO ACESSA.com A idéia de Max surgiu ao conhecer galerias virtuais em sites de nível internacional e de seu contato com a arte ao longo da vida. A consolidação do projeto só foi possível através de reuniões com os artistas, em uma livraria da cidade, responsável por acolher os encontros Ars domvs. "O interessante é que reunimos tanto veteranos quanto iniciantes, como é o meu caso", considera Max.

    Entre os integrantes do movimento em Juiz de Fora, estão Doroti Nogueira, Eduardo Borges, Eliardo França, Carlos Thága, Max Tolentino, Ramon Brandão, Ricardo Cristófaro, Ronaldo Couri, Marcelo Mega, Édimo de Almeida, Fábio Giorgi, dentre outros. Há também convidados, como Bruno Figueiredo e Fernando Pacheco, de Belo Horizonte, além de Friedel Steiner, de Brusque, Santa Catarina.

    FOTO ACESSA.com

    Para o artista plástico Ramon Brandão a iniciativa representa uma repaginação do setor artístico em Juiz de Fora. "A internet é o meio mais rápido e fácil de comunicação da atualidade. Não podemos negligenciar isto", defende. Além disso, o artista que se autodefine "fixado pelo contexto cultural urbano" diz que não poderia deixar de relacionar seu trabalho à tecnologia e à rede mundial de computadores. "Quero quebrar as fronteiras geográficas", admite.

    FOTO ACESSA.com

    O pintor Carlos Thága (foto ao lado) está há trinta anos no ofício e, mesmo sendo adepto de técnicas tradicionais, vai se render aos avanços tecnológicos. "Sempre coloquei o homem como o centro da minha arte. A internet faz parte desse ser humano contemporâneo", justifica. Para Thága, a web será um importante canal de divulgação do trabalho. "As pessoas poderão conhecer as obras antes mesmo de ir a galeria e, quem sabe até, comprá-las", diz otimista. Além da facilidade de comercialização, Thága enxerga possibilidades maiores para os artistas juizforanos, como a projeção internacional. "Será uma forma simples e eficaz de mostrar trabalhos em outros países", diz.

    FOTO ACESSA.com

    Reconhecendo sua paixão pela tecnologia, o neodadaísta Ronaldo Couri (foto ao lado) defende que a arte deve sair das galerias e invadir espaços de convívio contemporâneos, como no caso da Internet. "Vivemos o tempo da comunicação instantânea, não podemos deixar que a arte fique restrita", enfatiza.

    O escritor, pintor e escultor, Édimo de Almeida (foto abaixo, à direita), pretende ampliar seu contato com o público, através da comunicação virtual. "Há um momento em que a obra se separa do artista e sentimos necessidade de um retorno", desabafa. Outra expectativa alimentada por Édimo é de trocar experiências com outros artistas, discutindo sobre técnicas e materiais utilizados. "Como trabalho com pintura e madeira, às vezes, tenho dificuldade para encontrar materiais. Poderemos fazer trocas", sugere.

    FOTO ACESSA.com FOTO ACESSA.com
    Há também quem se aventure pela arte da fotografia aos moldes tradicionais, mas não abre mão da Internet na hora de fazer seus contatos. O advogado e fotógrafo, Fábio Giorgi (foto acima, à esquerda), aderiu ao projeto Ars domvs e quer divulgar seus cliques na web. Giorgi, que utiliza uma técnica artesanal para revelar suas fotografias,, pretende montar sua primeira galeria virtual com a inauguração do site. "Vou realizar o encontro entre a fotografia antiga e o digital", comemora.

    Como será o site
    FOTO ACESSA.com

    Assim como nas antigas corporações, que reuniam artistas durante o Renascimento, o Ars domvs deve conectar as mais diversas formas de arte da cidade e convidados em um canal virtual.

    A intenção é facilitar a divulgação dos trabalhos, por meio de galerias de fotos e, ainda, promover um intercâmbio de informações entre artistas e público. A comercialização das obras será reforçada por um canal direto com o artista, propiciando mais comodidade para o colecionador.

    Há intenção também de disponibilizar um espaço para o público expor suas impressões e expectativas em relação à obra, criando a espécie de um fórum discussão. Um link de classificados virtual também deve incrementar o site, facilitando o acesso aos materiais de uso artístico.

    Apesar de ainda não haver previsão para o lançamento da página na Internet, o compromisso dos artistas participantes do projeto foi selado com uma exposição coletiva do mesmo nome do site, na galeria do Banco do Brasil (Agência São Mateus), até dia 30 de dezembro.

    Conheça algumas galerias de arte na web
    http://www.pinturabrasileira.com
    http://www.artebrasil.com.br
    http://www.stencilbrasil.com.br
    http://www.galeria22.com.br

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.