• Assinantes
  • Autenticação
  • Casa
    Cuidados na iluminação de sua casa
    O primeiro passo é observar e aproveitar a iluminação natural

    Sílvia Zoche
    Repórter
    29/08/05

    Aproveite a iluminação natural de sua casa. O arquiteto e urbanista, Cadu Ribeiro, conta como fez para aproveitar a luz em uma sala.

    Leia!

    Um ponto fundamental e que, às vezes, as pessoas se esquecem é valorizar a luz natural que a casa - ou apartamento - proporciona. Com o simples uso de cortinas, você dá um ar diferente ao ambiente, utilizando das cores e do tipo de tecido. Compare as duas imagens: a foto à direita possui cortinas em tons mais claros e deixa o ambiente mais iluminado. Se a cortina fosse branca, do mesmo tecido, a sala ficaria ainda mais clara.

    Já a sala da imagem à esquerda recebe, praticamente, a mesma incidência de luminosidade da rua, mas está bem laranja. Isso porque o arquiteto e urbanista, Cadu Ribeiro, usou uma cortina de tom laranja bem forte. "Quem vê a sala antes de entrar tem a impressão que existe uma luz laranja acesa", comenta.

    É essencial pensar qual é o uso que se faz no ambiente, se é para leitura, para relaxar, para trabalhar... e não se esquecer da economia de energia. "Falar de lighting design, sem falar em economia não funciona", diz o arquiteto.

    Mas é claro que a luz artificial é essencial. A luz central do ambiente, por exemplo, deve ser a mais forte, mas é interessante existirem luzes periféricas como aliadas, que são os spots, arandelas, colunas, abajures...

    "A luz natural é muito importante, mas a iluminação artificial é mágica, misteriosa" - Esther Stiller (Arquiteta paulista)

    A iluminação periférica pode ser difusa, como dos abajures e direcionada, como dos spots. A luz difusa cria uma ambiência mais aconchegante, de penumbras, que é usada em quartos, por exemplo. Existe a possibilidade de se instalar um dimmer, aparelho que qualquer eletricista pode colocar e serve para diminuir ou aumentar a intensidade da luz central. Já a direcionada é uma luz para leitura e iluminação de objetos, como quadros.

    Detalhes
    Pequenos detalhes de iluminação fazem a diferença. Uma sombra no tampo de vidro de uma mesa, luz refletida na televisão, sombra durante a maquiagem... são detalhes que incomodam, mas que, às vezes, deixamos passar.

    Deve-se ter cuidado com o material e cores de luminárias, porque eles podem refletir a luz e atrapalhar a iluminação. As de plástico esquentam muito e podem dar cheiro de plástico queimado. Uma dica legal para quem gosta de ler em diversos lugares da casa é comprar luminárias que possam ser transportadas de lá pra cá, sem transtornos.

    Se a parede de sua casa não é muito alta, compre uma luminária estilo coluna, que ilumina de baixo para cima e dá impressão que o pé direito é mais alto. Quem é fã de lustres, preste atenção: se é do estilo com a luz para cima, o teto deve ser branco para que a luz reflita e ilumine bem o ambiente.

    Banheiro
    Sabe aqueles spots que ficam em armários de banheiro, acima do espelho? Pois é, o uso está incorreto! Dessa forma, a luz vai fazer uma sombra de cima pra baixo. E venhamos e convenhamos, sombra pra fazer barba e, principalmente, maquiagem não rola. O correto é usar arandelas ao lado do espelho. Como o banheiro, normalmente, possui janelas pequenas, é importante que o local seja bem iluminado.

    Sala
    Tudo bem que uma luz central na sala é suficiente para iluminar todo ambiente, mas quando dá vontade de assistir à televisão num ambiente mais aconchegante, o bom é luz baixa, até mesmo para não refletir a luminosidade na tela da TV.

    Em uma sala de jantar, a dica é colocar uma luz pendente sobre a mesa, com distância mínima de 70 cm, para que não aconteçam sombras.

    Para aumentar o tamanho de uma pequena sala, as decoradoras Erika Geara e Fernanda Cotta dão a dica de usar iluminação generosa e um espelho em uma das paredes (foto acima).

    Cozinha
    O importante na cozinha é que as áreas de trabalho sejam bem iluminadas, com luz branca, para que tudo fique bem visível. O arquiteto Cadu Ribeiro dá uma dica. Use luminárias, como arandelas, se o teto for bem alto e que sejam de fácil limpeza e outras tipo spot nos armários. "Existem cozinhas planejadas que já possuem um vão para que luzes sejam encaixadas", diz Cadu.

    Corredor
    Área de passagem, mas que merece uma iluminação vasta. Um jeito diferente e bonito de fazer isto é usar trilhos (foto ao lado), além de uma luz central, que podem ser fixos ou não e de diversos tamanhos.

    Se no corredor existirem quadros, você pode direcioná-los para destacar a obra. "Como alguns são móveis, você pode direcionar uma das luzes do trilho, especificamente, sobre o objeto que deseja", ensina o arquiteto.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.