• Assinantes
  • Autenticação
  • Meio Ambiente

    Economize água Deixe o desperdício de lado e aproveite para poupar, economizando a água

    Renata Cristina
    Repórter
    22/03/2007

    Economizar água é sinônimo de vida! Se levarmos em consideração que nosso corpo precisa de água doce e que somente 2,5% dela está no planeta, o ato torna-se ainda mais importante. Além do motivo vital, quando evitamos o pinga-pinga de torneiras e o desperdício na hora de agüar as plantas, também conseguimos reduzir o valor da conta de água.

    Dentro de casa, é possível tomar atitudes simples, mas muito eficazes em relação a economia. Segundo o gerente de projetos e obras da Cesama, Marcelo Amaral, cerca de 20% da água consumida por uma família juizforana poderia ser poupada, somente com o uso racional.

    Colocando em questão a média indicada pela Organização das Nações Unidas, que é de 180 litros diários, uma casa de quatro pessoas precisaria de 720 litros. No entanto, em Juiz de Fora, uma família com o mesmo perfil gasta em torno de 900 litros diários, ultrapassando a recomendação da ONU.

    Comece no dia-a-dia

    A cozinha é uma das vilãs do desperdício, quando o assunto é água. No momento de lavar a louça, uma peneira instalada na saída da torneira evita que a vazão aconteça de forma irregular e alguns pinguinhos caiam desordenadamente. Só com essa medida, você garante que 20% da água seja economizada, revela o gerente do Cesama.

    Outra alternativa é deixar de molho as louças com sujeira mais pesada, para que o gasto de água seja mínimo na hora do enxágüe. Quando for ensaboar, a dica vale tanto para as louças, quanto para o seu banho: desligue a torneira e o chuveiro.

    Torneira pingando Torneira pingando Torneira pingando

    O papo no banheiro é diferente. Muita gente adora tomar banhos longos e esquece da vida. Se você não abre mão de meia-hora na água, tente poupar em outras atividades, como no momento de agüar as plantas e lavar o carro, por exemplo. Os homens podem contribuir fechando a torneira na hora de se barbear.

    Durante o período da estiagem, evite lavar o carro com a mangueira. Um balde e um pano podem te ajudar nessa tarefa. O mesmo vale para o jardim e a calçada. O mais indicado é usar o balde ou o regador. Dessa forma, você não despeja água aonde não precisa.

    De olho nos vazamentos

    Torneira pingando Se a conta de água encarecer de repente, fique de olho nos vazamentos. As torneiras e descargas no banheiro podem ser as principais causas dessa mudança.

    Para descobrir se há vazamento no vaso sanitário, há um teste simples: jogue cinza de cigarro no vaso, caso ela fique parada no fundo, não há vazamento. Se a cinza sumir, verifique como anda a sua descarga. Quando isso acontece, é preciso trocar a válvula, na maioria das situações.

    As torneiras também podem ser sinônimo de problema. Só para ter uma idéia do prejuízo que elas causam, uma torneira com o gotejamento lento desperdiça 400 litros por mês. As de gotejamento rápido gastam 1000 litros mensais, o equivalente a uma caixa d'água do mesmo volume. As torneiras abertas, que ficam com um filete constante de água, desperdiçam nada mais, nada menos, do que 6.500 litros por mês.

    Testes caseiros para descobrir o vazamento
      Caixa d'água: Deixe o registro do cavalete aberto, feche todas as torneiras da casa e, inclusive as do banheiro. Vá até a caixa d'água e puxe a bóia para cima e depois amarre um barbante nela para ficar presa. Isso não deixa a água da rua entrar na caixa. Com um giz ou lápis, faça um risco na parede da caixa onde está o nível da água. Se o risco do lápis não está beirando a água, é porque existem vazamentos nos canos que saem da caixa d'água.
      Vaso sanitário: Jogue cinza de cigarro no vaso sanitário. Se a cinza ficar parada no fundo do vaso, não há vazamento. Caso a cinza derreta ou desapareça, é sinal de que há vazamento na válvula ou na caixa de descarga. Nesse caso, é preciso trocar a válvula.
      Rede hidráulica: Feche o registro do cavalete do hidrômetro. Abra uma torneira ligada diretamente na água que vem da rua, que não recebe água da caixa. Geralmente, a torneira no tanque de lavar roupas é assim. Espere a água parar de sair da torneira. Como o registro do cavalete está fechado, essa água é a que estava nos canos. Depois coloque um copo cheio d'água na boca da torneira. Se a torneira sugar a água do copo, há vazamento no cano que enche a caixa d'água. A solução, na maioria dos casos, é quebrar o chão e descobrir onde está o vazamento.
    Fonte: Extraído do site: http://www.consumidorbrasil.com.br

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.