[php]insere("tit_adrianaemariaaugusta")[/php]

Artigo
Estrias

:::28/10/2005

As estrias não são a maior queixa das mulheres, mas com certeza todas querem evitá-las.

Estrias são lesões longas, lineares, paralelas, que surgem quando rompem as fibras colágenas e elásticas da pele. A pele estriada apresenta-se fina, às vezes, pregueada e com menor elasticidade.

Elas são bem freqüentes e ainda não existe um tratamento definitivo para acabar com elas. Mas o seu aspecto pode melhorar muito com tratamentos adequados.

São mais comuns em mulheres e aparecem nas coxas, nádegas, abdômen e mamas. Surgem também em homens, principalmente nos que fazem excesso de musculação e em adolescentes que crescem muito rapidamente.

Formação das estrias
As estrias logo quando aparecem são avermelhadas , mais altas do que a pele e podem provocar coceiras no local. Com o passar do tempo elas vão ficando e achatadas e de coloração pálida.

Vamos imaginar um elástico, o qual esticaremos ao máximo. Quando soltamos as pontas e o elástico voltar ao seu tamanho normal, ele não estará mais liso como antes e sim com ondulações. O mesmo ocorre com a nossa pele, quando provocamos um estiramento excessivo. As fibras elásticas, localizadas na derme (segunda camada da pele) se rompem como as fibras do elástico.

Causas
As causas das estrias não são totalmente conhecidas.

Sabe-se que alguns fatores provocam o estiramento da pele:

Fator hereditário O aparecimento depende de uma tendência hereditária na maioria dos casos. Algumas pessoas, mesmo com a distensão da pele não desenvolvem estrias, enquanto outras, com o mínimo de distensão, já apresentam estrias.
Adolescência É muito comum o seu aparecimento pelo crescimento rápido e pelas mudanças hormonais típicas desta fase.
Gravidez Ocorre, muitas vezes, o aparecimento de estrias pelo crescimento da barriga e também pelas alterações hormonais que deixam as fibras colágenas e elásticas mais frágeis.
Aumento de peso E Engordar muito rapidamente ou Engordar e emagrecer com freqüência ("efeito sanfona")
Corticóides Uso prolongado leva ao enfraquecimento das fibras da pele

estrias são mais comuns nas adolescentes e nas jovens de até 30 anos sobretudo nas de pele clara, fina e tendendo a seca .

Como evitar

Hidratação:
O ideal é a hidratação da pele com loções hidratantes a base de óleos, vitaminas, uréia e etc e ingestão adequada de líquidos diariamente. Cuidados com hidratação devem ocorrer principalmente durante a gravidez .

Ganho de peso:
Deve-se também evitar o aumento exagerado de peso e dietas que provoquem emagrecimento muito rápido e logo após apresentam novo ganho de peso ("efeito sanfona").

Exercícios físicos:
Evitar exageros na realização dos exercícios físicos como musculação e também uso de hormônios e estimulantes para o aumento da massa muscular.

Evitar o sedentarismo, pois o exercício físico aumenta a circulação sanguínea da pele, auxiliando na manutenção da elasticidade.

Tratamentos
Embora existam várias técnicas utilizadas para o tratamento das estrias, elas continuam sendo um problema desafiador para o médico, pois não se consegue ainda a cura completa.

O que se consegue hoje é reduzir o seu tamanho e alterar sua espessura para que fiquem menores e quase imperceptíveis. Os melhores resultados são alcançados quando o tratamento é iniciado logo após seu aparecimento (avermelhadas), mas, hoje em dia, com a combinação de técnicas, mesmo nas estrias brancas, conseguimos resultados bem satisfatórios .

Produtos para uso diário em casa

  • Cremes a base de ácidos retinóico, glicólico e outros. Usados em concentrações definidas pelo médico
  • Estimulam a formação de colágeno
  • Podem apresentar descamação e vermelhidão durante o uso
  • Deve-se evitar o sol
  • Uso de Protetores solares obrigatório
  • Peelings (realizado por médicos)

  • ácido glicólico
  • retinóico
  • tricloroacético, entre outros
  • Estimulam a formação de colágeno, uniformizam a pele como um todo, tratamento mais agressivo, proibida a exposição solar e uso de protetor solar obrigatório.

    Microdermoabrasão

  • Realizado com um aparelho que promove um peeling mecânico
  • Peeling de cristal - utiliza microcristais que fazem um lixamento superficial no trajeto da estria
  • Estimula a formação do colágeno
  • Uniformiza a pele
  • Indolor, sem anestesia
  • Sem perigo com o sol
  • Injeção de vitamina C

  • Introduzidas através de várias injeções superficiais ao longo da estria com agulha bem fina
  • Estimula a formação de colágeno
  • Tratamento mais dolorido que os outros mas sem necessidade de anestesia. Pode ser aplicado o anestésico em creme em pacientes mais sensíveis
  • Acupuntura estética

  • Utiliza a aplicação de agulhas de acupuntura ao longo das estrias. Estas agulhas são conectadas a um aparelho de eletroestimulação que levam a diminuição das estrias por melhorar a circulação sanguínea no local e estimular a produção de colágeno
  • Tratamento quase indolor
  • Podem ocorrer pequenos hematomas. Neste caso, evitar a exposição solar
  • As estrias devem ser evitadas fazendo a hidratação diária da pele do corpo principalmente nas regiões mais propensas ao aparecimento delas.

    Após o seu aparecimento, deve-se procurar um médico para iniciar logo o tratamento, pois assim a resposta é mais satisfatória. O importante é saber que o tratamento de estrias, na maioria dos casos, é longo, demorado e requer, muitas vezes, a associação de várias técnicas para que se obtenha um bom resultado. Os tratamentos sempre levam a diminuição das estrias deixando-as menos aparentes e com a pele mais firme .


    Clique aqui e mande sua pergunta
    ou opinião sobre este assunto

    Adriana Ritti e Maria Augusta Torres
    são médicas especialistas em Medicina Estética
    Saiba mais, clicando aqui

    Conteúdo Recomendado

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.