Cuidados no uso do secador e da chapinhaOs aliados das mulheres podem se tornar grandes
vilões se não forem usados de maneira adequada

Marinella Souza
Repórter
3/7/2009

A professora Danielle Grazinoli (foto) frequenta os salões de cabeleireiro há dez anos para fazer escova. Ao contrário da maioria das mulheres, Danielle não quer deixar os cabelos lisos. Dona de longas madeixas, a moça optou pela escova cacheada "para deixar o cabelo com aspecto de arrumado", explica.

Cautelosa, ela não se arrisca a escovar a cabeleira sozinha e entrega essa tarefa aos profissionais especializados. O cabeleireiro Glaubert Alves (foto) explica que essa é a melhor solução, porque, quando outra pessoa manuseia os equipamentos, a tendência é que isso seja feito da maneira mais adequada.

"No salão, o profissional lava os cabelos na água mais fria, repete o procedimento, regula a temperatura do secador. Em casa, a tendência é lavar em água quente e intensificar o calor em algumas partes, tirando o brilho do cabelo", explica.

Esses são os motivos que faz você "morrer de raiva" quando faz a escova em casa e não consegue o mesmo resultado que obtém depois de algumas horas num salão de beleza. Por isso, é preciso tomar alguns cuidados antes de ir para frente do espelho tentar deixar a cabeleira cada vez mais lisa. Isso mesmo, você pode estragar seu cabelo enquanto pensa que está ficando mais bela.

Segredinhos de salão

O primeiro erro é usar o secador em uma temperatura muito elevada. "Muito calor sobre o cabelo altera a estrutura do fio", ensina o especialista. Glaubert comenta que apenas em secagens rápidas isso pode ser feito. Assim, é fundamental que se use um bom protetor para calor.

O grande problema do uso constante desse calor intenso nos fios é que eles se tornam opacos, correm o risco de queimar."Se não fizer um tratamento para não tirar a umidade total do cabelo, fazer escova todos os dias vai causar problemas. O cabelo pode danificar, perder o brilho e se soltar", alerta.

Foto de Glaubert e DanielleOutra dica para garantir aquela escova perfeita é em relação à umidade. Deve-se tirar o excesso de água dos fios mais lisos para não ficar muito oleoso, já os anelados podem ser escovados molhados. Glaubert explica que a função da escova é ativar a oleosidade dos fios, por isso, esse cuidado é essencial para que, além de liso, o cabelo fique leve e fluído.

A diferença na estrutura dos fios também requer cuidados específicos na hora da lavagem. "Quem tem cabelo anelado deve tomar cuidado para não exagerar no condicionador e quem tem cabelo liso não deve deixar qualquer resíduo de xampu ou condicionador, para que a escova tenha o efeito desejado. Aliás, no inverno, deve-se tomar muito cuidado com o excesso de condicionador, já que o uso do secador é mais frequente", orienta.

Quanto ao uso diário da escova, o especialista garante que desde que seja feito o tratamento adequado, com hidratação e uso do protetor de calor, não há riscos para o cabelo. Mas o ideal mesmo são duas vezes por semana.

Danielle garante que normalmente segue as orientações de Glaubert, mas nem sempre isso é possível. "Eu faço escova uma vez por semana só, mas às vezes, minha raiz fica muito oleosa e eu acabo fazendo duas vezes. E a hidratação eu não faço de 15 em 15 dias", confessa. Ainda assim, quando seca a franja procura deixar o difusor para proteger os fios do calor.

Chapinha

Glaubert orienta que, ao contrário do que diz o senso comum, a chapinha não é um procedimento para ser usado isoladamente. "Sua finalidade é de acabamento", declara. Sendo assim, jamais deve ser feita com os cabelos molhados porque pode queimá-los, fazendo-os cair.

Foto de Danielle com os cabelos escovados"Isso só é permitido quando faz parte de um tratamento específico para intensificar a ação dos produtos". Ao contrário da escova, não existe exceção quanto ao uso diário da chapinha. Ela deve ser usada, no máximo, duas vezes por semana.

Como se sabe, existem hoje no mercado diversos tipos de chapinha, mas Glaubert comenta que não há muitas diferenças. Segundo ele, o importante é escolher um produto que tenha regulagem de temperatura. "Antigamente existiam umas de alumínio que eram péssimas porque faziam o mesmo efeito que um ferro elétrico e estragava muito os fios. Mas, hoje, o que varia mesmo são os tipos de regulagem", diz.

O único alerta que o cabeleireiro faz em relação a esse equipamento é quanto aos modelos denominados "próprios para cabelos molhados". "Eles não são bons. Definitivamente", alerta.

As escovas
Foto de três escovas de cabelo Um utensílio indispensável para deixar as madeixas bem lisas é a escova. No entanto, pouca atenção se dá a elas. Glaubert dá algumas dicas que podem fazer o efeito final melhor do que o esperado. Quanto maior for a escova, mais liso fica. Porém, em cabelos muito curtos ou muito finos, as escovas menores são as mais indicadas. Outra orientação importante é quanto à higienização delas. "O ideal é deixar as escovas de molho em água morna com detergente neutro por 20 minutos", ensina.
Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.