Jussara Jussara Hadadd 11/11/2009

Namorante virtual

dois mouses e um coração, indicando um amor virtualÉ muito tesão, muita volúpia, muita beleza, muita paixão. À primeira vista, é todo mundo perfeito. Todos inteligentes, lindos, bem resolvidos. Na verdade, nem sabem bem o que estão fazendo ali.

É muita solidão, é muito descompasso, muita competição e muita inquietação, é muita dúvida, é muita falta de um referencial, falta de medida, falta de amor, falta, falta, falta. Faltas que nem sempre são declaradas neste espaço onde tem muita ilusão.

É muita resolução, muita autossuficiência, muita coragem, muita vaidade, sensualidade, egoísmo, egocentrismo. É tudo isso ou nada disso. É cada um com sua necessidade e sua vontade.

É um misto de tudo que deve com o que não deve ser. Uma miscelânea de vontade com necessidade que passa pela vaidade, dá à volta sobre o egoísmo, dá uma paradinha na paixão e, às vezes, põe o pé no remorso e acaba resolvendo que isso, é o que se precisa para viver melhor, para combater o marasmo da vidinha a dois que há anos não satisfaz mais ou para completar o vazio da vida solitária de quem não consegue se aventurar, seja por que motivo for, à busca de alguém ao vivo e a cores.

A verdade é que esta é mais uma opção do homem atual para se satisfazer sexualmente. Será que poderíamos dizer que arranjamos mais um jeitinho de camuflar nossos anseios por sexo? De negar nossa sexualidade, de negar que somos seres sexuais? Não é exatamente isto que tentamos fazer há milênios? Será que assim, podemos ser felizes sexualmente, sem nos reportar a quem quer que seja? Pagamos o preço do desamor, da falta do toque de peles, dos sons deliciosos dos sussurros e gemidos, dos beijos de língua que quando identificam a química certa nos incendeia e nos apronta para o prazer, simplesmente para não ter que dividir, que conviver ou que dever? Para não termos o trabalho de conquistar e de manter acesa uma paixão. Trabalho?

Realizamos uma pesquisa com um grupo de homens e mulheres que frequentam os sites de encontro e namoro virtual e trouxemos para vocês algumas curiosidades deste território que para nossa surpresa é muito mais frequentado que imaginávamos. Tanto em qualidade de público quanto em quantidade e diversidade de pessoas.

Para a pesquisa, usamos perfil feminino e masculino, com dados pessoais alterados, cadastrados em um site seguro e tradicional de relacionamentos. Usamos, sobretudo, os relatos de Clientes que viveram esta experiência e para um resultado que atendesse às expectativas de pessoas maduras, analisamos e avaliamos perfis de homens e mulheres com idade acima dos 45 anos. Escolhemos o publico maduro por apontar um perfil que encontra mais dificuldade de sair em campo na busca de parceiros ideais. São pessoas casadas, comprometidas ou solteiras e com autoestima afetada por suas histórias de vida e pelos sinais do tempo, entre outros fatores. Não que os mais jovens não encontrem tais dificuldades, contudo, aparentemente, tem mais facilidade em se atirarem nos braços de alguém que os atraiam em uma festa ou ambientes aonde pessoas vão em busca de outras pessoas e “ficam”, por momentos, testando se vai dar em algo mais ou não.

Neste meio de busca por parceiros através da internet, até que as pessoas se encontrem pessoalmente, muitas particularidades eliminatórias são filtradas e o risco de envolvimento com alguém que represente algum tipo de problema pode ser bem menor.

O processo é simples, ágil e seguro. Seguro enquanto você estiver dentro do site de namoro, depois dali, a responsabilidade é de quem passou para o par encontrado, dados pessoais e de localização. É possível fazer um cadastro gratuito muito embora, o site insista com frequência, usando atrativos como, facilidade de melhor comunicação com pessoas que muito te interessaram, sem precisar usar outros meios, a uma assinatura mensal, cujo valor é bastante acessível.

No perfil, você pode colocar a verdade ou inventar codinomes, idade, tipo físico, social e econômico, além de linha de pensamento, hobby e preferências quanto ao parceiro que deseja encontrar. A grande maioria dos perfis é completamente falso, o que tem levado muitas pessoas a desistirem de encontrar alguém por ali.

O site oferece toneladas de perfis do mundo inteiro. Eu disse do mundo inteiro. Você pode conhecer alguém em Portugal, no Japão no Rio Grande do Sul, onde quiser, o que resta saber é se a pessoa está onde disse que está mesmo ou se informou mentindo. Muitos fazem isso, dizem que estão na Itália, por exemplo, e depois que, o outro, aceita conversar pelo MSN ou Skype, ou outro caminho virtual, o encontro pessoal vai ficando sempre difícil de acontecer. O que mentiu usa seu poder de sedução para levar o enganado a permanecer ali, evoluindo no “namoro” até que o sexo com Web Cam aconteça. Na esperança de um dia encontrar seu príncipe ou princesa encantada, muitos se sujeitam e se decepcionam. E os dois sexos agem assim, acreditem! Existem muitos homens e muitas mulheres que não desejam outra coisa que se relacionarem sexualmente por de trás das câmeras. O processo certamente envolve masturbação compartilhada, estimulada por Streep Tease, gestos sensuais e palavras e termos eróticos.

Esta realmente é uma tendência, tendo em vista o risco de se relacionar pessoalmente no mundo de hoje. O nível de envolvimento é infinitamente menor e a probabilidade de um ter que lidar com as chatices e mazelas do outro, talvez nem exista. Ninguém paga conta de ninguém e por apenas um Click, o caso está encerrado. Bem de acordo com o ser humano atual não é mesmo? Será? Será mesmo que todo mundo está inserido neste contexto? Claro que não, ainda tem muita gente por aí, doida por um amasso de verdade.

Curioso, é o numero de garotos e garotas de programa que se instalam ali e ficam de prontidão para atenderem os coroas carentes de amor e sexo. Outro fato interessante é a quantidade de mulheres desamparadas que se cadastram em busca da tábua de salvação. Homens mais taradinhos também encontraram nesta opção de relacionamento um caminho mais fácil para selecionar uma mulher que tenha a ver com ele. E olha que não faltam as ninfomaníacas de plantão. Por ali, é mais fácil assumir um comportamento sexual diferente e se o encontro acontecer, ninguém vai ter que sair correndo, assustado com ânimo do outro. Tudo é permitido, desde que assumido e que não faça o outro sofrer. Para os homossexuais mais tímidos, também é um bom caminho.

Agora, fenomenal mesmo, é a presença marcante de pessoas casadas em busca de emoção sem compromisso, que as divirtam e não afetem seus lares com suas famílias. Vemos homens e mulheres de todas as idades em busca de um Frisson a mais. Não vamos aproveitar este artigo para falar do que os casais deveriam e poderiam fazer para viverem estas emoções dentro do casamento, não vem ao caso, mas que é perfeitamente possível um casal casado viver em êxtase amoroso e sexual até o fim da vida, ah isso é, mas deixa pra lá. Dá trabalho!

A solidão a dois é um fato reconhecido, constatado e comentado no mundo inteiro. Casais compartilham casas e camas, filhos e fortunas, problemas e dilemas de toda ordem, mas não se encontram e não se completam no que há de melhor e que verdadeiramente justifica aquela união, que é claro, vocês já sabem, no sexo, nas caricias, no beijo na boca e saem em busca de alguém que supra a necessidade, que em casa é negada.

O solitário, disfarçado de ser realizado e autossuficiente, que nega sua necessidade de relacionamento amoroso e se esconde atrás de projetos pessoais e profissionais de toda ordem, também dá uma passadinha por este canal de comunicação em busca de alguém para dividir, de alguma forma, momentos agradáveis e prazerosos. Afinal, ninguém é de ferro.

Há risco? Com certeza. Mas também há a possibilidade de se dar muito bem dentro do que se procura.

Existem pessoas ruins, sem escrúpulos e até perigosas? Certamente e vai de cada um se arriscar ao ponto de encontrar esses seres.

Em meio a isso tudo, é possível encontrar muitas pessoas boas, bem intencionadas, carentes e que simplesmente não conseguem se expressar, externar seus sentimentos e seus anseios a quem deveriam. Ou pessoas que já tentaram de tudo por meios convencionais e não conseguiram resposta. Não justifica, mas alivia.

Existe de tudo, pessoas de todos os tipos e não nos cabe aqui, julgar ou condenar, apenas alertar para que fiquem atentas às más consequências que estes encontros podem trazer para suas vidas.

Para os que dão sorte de encontrar alguém que valha a pena, parabéns pela coragem e iniciativa. Tudo é valido na tentativa de ser mais feliz.

 


Jussara Hadadd é Filósofa e Terapeuta Sexual Feminina
Saiba mais clicando aqui
.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.