Moda ou saúde? Bolsas pesadas podem trazer prejuízos a coluna da mulher

Renata Cristina
Repórter
31/05/2007

Assuntos relacionados:

Elas nem sabem mais o que andam carregando em suas bolsas. Carteira, maquiagem, celular, óculos, livros, MP3, absorvente, agenda, creme hidratante, lenço, remédios... e quando é para achar "aquilo", nada! A mulherada se rendeu a moda das bolsas enormes e anda pelas ruas com "malas de alça curta".

A advogada Fernanda Ramos aderiu a maxi bolsa e define que a sua "é um universo paralelo". "Nela, coloco tudo o que posso precisar no dia, desde uma barrinha de cereal até maquiagem", diz. Por esse motivo, ela acredita que a moda vem fazendo tanto sucesso entre as mulheres. "Gostamos de ter tudo na mão, somos mais prevenidas", afirma.

Tanta precaução pode não ser positiva para a saúde do sexo "frágil". A bolsa pesada causa inúmeros prejuízos à coluna. Pensando nisso, a advogada Flávia Dias se mantém atenta e procura esvaziar sua bolsa de tempos em tempos. "Sempre quando vejo que está pesada, faço uma faxina", diz.

foto de Jana com sua bolsa Mesmo com a revisão, Flávia reconhece que passa do limite na hora de viajar. "Sempre coloco uma necessarie, escova de dentes e quando vejo já está lotada", admite. Os namorados é que levam a pior e têm que carregar o peso, como bons cavalheiros.

Já a estilista Jana Amorim (foto ao lado) criou uma alternativa para fugir do sobrepeso. "Divido a bolsa em seções e coloco tudo organizado. Com isso, não dá para se confundir", garante. E olha que ela carrega muita coisa em sua bolsa. Além de tudo aquilo que as mulheres adoram, como maquiagem, cremes e escovas de cabelo, Jana encontra espaço para roupas e acessórios, como uma blusinha de lã e cachecol para os dias frios.

foto de tatiana com sua bolsa

Como a estilista gosta de levar tudo o que precisa diariamente, ela conta com mais um artíficio: "escolho sempre coisas leves". Os itens mais pesados são a agenda e a carteira, o restante Jana define de acordo com a prioridade. "Retiro o que não vou usar naquela semana e libero o peso", diz.

A estudante Tatiana Dornelas (foto ao lado) não abre mão de um "bolsão". "Adoro aquelas bem grandes", declara. Embora a que usa atualmente seja bem gigante (foto), ela assegura que mantém seus "badulaques" sempre arrumadinhos. "Gosto de ter tudo disponível. Sou uma das poucas mulheres que consegue atender o celular com a bolsa cheia", brinca.

Palavra de especialista
foto de tatiana com sua bolsa

Mas será que as mulheres precisam carregar tudo em suas bolsas? Quando a moda se alia a saúde, a resposta é "não". De acordo com o médico ortopedista Dr. Márcio Cruz (foto ao lado), o uso de bolsas pesadas pode acarretar em uma série de doenças que vão desde a modificação da postura até um processo inflamatório.

"Para quem não quer abrir mão da moda, é necessário alternar o peso nos ombros, trocando a bolsa de lado sempre", observa o especialista. E atenção: as bolsas de mão têm o mesmo efeito das usadas nos ombros. "A mais indicada é a mochila, já que possui um apoio equilibrado, corrige a postura e não causa tantas alterações quanto a bolsa de um lado só", garante o médico.

Quanto ao peso, o ortopedista reconhece que há uma polêmica sobre o assunto, mas aconselha que a pessoa não carregue mais do que 5% do seu peso corporal. "Há especialistas que permitem até 10%, mas não recomendo isso para o dia-a-dia", esclarece. Portanto, para uma pessoa que pesa 60 Kg o ideal é que sua bolsa pese 3Kg. Já pesou a sua?

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.