• Assinantes
  • Autenticação
  • Namorados

    Aprenda a desvendar mistérios que envolvem as simpatias para o Dia dos Namorados O Portal ACESSA.com ouviu representantes da fé católica e do candomblé, a fim de saber como surgiu o costume de realizar simpatias para atrair sorte no amor

    Aline Furtado
    Repórter
    28/5/2011
    Velas

    Muitos solteiros e alguns enamorados costumam aproveitar a proximidade do Dia dos Namorados e do santo conhecido como casamenteiro, Santo Antônio, para preparar simpatias e feitiços que pretendem atrair sorte no amor.

    E já que as datas estão se aproximando, o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho, e o dia de Santo Antônio, celebrado em 13 de junho, o Portal ACESSA.com conversou com especialistas, a fim de descobrir de onde vem o costume de se fazer alguns tipos de magia, para conquistar o ser amado.

    "Trata-se de uma crendice popular alimentada por algumas crenças, como é o caso do candomblé, que tem matrizes africanas. A doutrina cultua os orixás, que são vistos como seres divinizados que regem a vida humana. Assim, é possível afirmar que as simpatias e os feitiços datam da época em que o candomblé chegou ao Brasil, trazido pelos africanos que aportaram em terras brasileiras pelos navios negreiros", explica o babalorixá Eduardo D'Oxossi.

    Ele lembra que, entre as simpatias mais comuns, é possível enumerar aquelas que buscam amor, vida, saúde, fartura e prosperidade. "E os resultados são rápidos", assegura o pai de santo. Contudo, ele lembra que as pessoas que optam pelas magias referentes ao amor podem ter o feitiço influenciado por forças externas, como obstáculos pessoais e guerras espirituais, por exemplo.

    A dica de Oxossi para quem pretende recorrer às simpatias para garantir o amor neste dia 12 de junho é buscar orientação de pessoas bem preparadas. "Todos que procuram auxílio, por meio de pessoas que estão bem preparadas para orientar a respeito do que pode ser feito, poderão ter a certeza de que a magia dará certo." Além disso, ele lembra que buscar auxílio em revistas e livros de autoajuda não é garantia de sucesso. Isso inclui simpatias para atrair marido, para se apaixonar, para seduzir o amado, para fazer com que não haja abandono, entre outras. "É preciso saber discernir o que é sério do que não é."

    Outro ponto que deve ser observado, segundo o pai de santo, é o fato de que não se deve forçar uma situação. "Há casos em que é preciso deixar claro que aquela situação não dará certo — o que será indicado por quem orienta os enamorados —, por isso a importância de se procurar por pessoas sérias." Oxossi destaca que os feitiços e as simpatias podem ser feitos por meio da imposição das mãos, de palavras, além do uso de objetos como velas, mel, rosas, ebós, ou comidas de santos, entre outros.

    Já para os católicos, as simpatias não têm sentido. "Recorrer às simpatias não condiz com preceitos da religião católica. Portanto, o que orientamos quando uma pessoa pretende se aproximar afetivamente de outra é que as orações com o pedido sejam direcionadas a Deus", esclarece o padre da Igreja Católica, Antônio Camilo de Paiva.

    Santo Antônio

    Conhecido pelos católicos do Brasil como o santo casamenteiro, Santo Antônio ganhou a fama, segundo o padre, após se oferecer para pagar o dote à família de uma moça enamorada. "Naquela época, os rapazes pagavam dotes aos pais da noiva. Contudo, aquele era um casal apaixonado, mas o moço não tinha condições de pagar a quantia. Com isso, Santo Antônio se dispôs a efetuar o pagamento, a fim de vê-los juntos e felizes." Por isso, o padre destaca que, além da história, é importante que as pessoas saibam que, como sacerdote, o santo defende a união entre homem e mulher, valorizando a família.

    Tendo como base o sincretismo entre as religiões, no caso do candomblé, Santo Antônio é representado pelo orixá Exu. Assim, as simpatias são direcionadas a Exus, sendo as pomba-gira as principais referências. "A mais procurada é a Pomba Gira da Rosa." O babalorixá explica que Santo Antônio é responsável pela falange, ou grupos, dos Exus, que é a falange do amor.

    Banho de rosas vermelhas

    Para quem pretende se aproximar de alguém, o pai de Santo ensina um banho de rosas vermelhas, que deve ser feito no dia 13 de junho. "Se for feito corretamente e com a crença de que vai dar certo, é possível que, à noite, o amado já tenha se aproximado." Para preparar o banho, é preciso colocar em uma bacia com água quente, uma foto da própria pessoa que prepara o banho, pétalas de sete rosas vermelhas e de uma rosa branca, um pouco de mel, um pouco do perfume de quem faz o preparo, um pouco de alecrim e um champanhe inteiro.

    "Despeje o preparo da cabeça até os pés, na presença de uma vela vermelha acesa, de um defumador ou um incenso de canela." O que sobrar do banho deve ser depositado em uma encruzilhada aberta. Três dias depois do banho, acenda novamente a vela vermelha e deixa queimar até o final. "Quando acender a vela, reze para o anjo da guarda do seu amado."

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.