Tiago Guimarães Tiago Guimarães 25/09/2013

Feedback Assertivo é essencial nas empresas

gestao"A crítica é fútil, porque coloca um homem na defensiva, e, comumente, faz com que ele se esforce para justificar-se. A crítica é perigosa, porque fere o precioso orgulho do indivíduo, alcança o seu senso de importância e gera ressentimento", diz Dale Carnegie, no livro "Como fazer amigos & influenciar pessoas". Após uma palestra que ministrei nesta semana, recebi este livro de presente e comecei a pensar na arte de fornecer o feedback.

Na área de Gestão de Pessoas é muito comum ouvir este conceito, no qual possui uma definição clara – dar o retorno – porém uma aplicabilidade demasiadamente difícil ao emissor e ao receptor. É fato que ao aplicar este conceito exige-se um preparo de ambos, pois a sua eficácia pode alcançar o descrédito se for aplicado de forma errônea. Um feedback mal aplicado pode desmoralizar o empregado e, consequentemente, não melhorar em nada a situação desejada.

Ouço muitas pessoas falando em feedback positivo, negativo, construtivo e outros. Porém, acredito que cada líder precisa estar preparado a emitir um Feedback Assertivo. De acordo com o dicionário, Assertividade é o "sentimento e crença de maneira direta, clara, honesta e apropriada ao contexto, de modo a não violar o direito das outras pessoas. A postura assertiva é uma virtude, pois se mantém no justo meio-termo entre dois extremos inadequados, um por excesso (agressão), outro por falta (submissão)."

Dicas para a Assertividade no seu feedback:

Empatia: ao emitir o feedback coloque-se no lugar do outro. Pense e responda para si mesmo: "Eu gostaria que falassem comigo da mesma forma que estou falando com o outro?." Esta é uma das maiores virtudes do ser humano, consequentemente deve ser um objetivo a ser perseguido pelo Gestor de Pessoas.

Elogie: todos os profissionais, mesmo o mais experiente, possuem pontos fortes e fracos. Reconheça o que o colaborador tem agregado de valor a empresa, converse sobre estes pontos. Depois sugira aquilo que ele precisa melhorar. Lembre-se que os elogios devem ser realizados com frequência. Um simples "Obrigado", "Foi um ótimo trabalho", "Parabéns" ou "O seu trabalho é muito importante para nós", motivam e estabelecem uma maior confiança no trabalho.

Tempo certo: pode ser que o contexto exija um feedback mais direto, porém, procure apontar os problemas no momento certo. Não é correto expor "defeitos ou falhas" de um profissional na frente de outros. Evite resolver resultados negativos em momentos de estresses. Não deixe acumular erros, resolva-os assim que acontecer.

Omissão: a assertividade não permite que o líder seja omisso nas suas atribuições de gerenciamento da equipe, portanto SEMPRE reconheça os bons resultados, e cobre com empatia a melhoria. Lembre-se da necessidade de ser o exemplo, ao emitir o feedback ajude ao liderado na forma como melhorar.

Lidar com o ser humano não é uma tarefa fácil, afinal cada pessoa tem a sua cultura, emoções, pensamentos... o gestor precisa considerar esta diferença, entender as entrelinhas de cada ação, compreender que esta ferramenta "Feedback" quando aplicado ao conceito da assertividade, favorece as relações interpessoais e consequentemente ao desenvolvimento humano e organizacional.


Tiago Guimarães é formado em Gestão de Recursos Humanos pela Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora. Pós-graduado em Gestão de Logística pela UNICID (São Paulo), Pós-granduando em Gestão Pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora e Especialização em Docência na Educação Profissional SENAI/CETIQT. Consultor de RH, Professor Universitário e Técnico, Empresário. Experiência nas áreas administrativas, recursos humanos e logística. Professor no Centro de Formação Profissional Senai de Juiz de Fora e na Faculdade do Sudeste Mineiro (FJF e FACSUM). Sócio-proprietário da loja Fraldas e Cia.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.