Empregos temporários em Juiz de Fora
Agência Bom Programa oferece ao lojista seleções gratuitas
Em 2003, foram contratadas uma média de 600 pessoas

Débora Sereno
18/12/03

Natal é sinônimo de compras, certo? Depende. Para dar conta de atender toda população em busca de presentes, lembranças e enfeites natalinos, é preciso um "exército de vendedores". Ponto positivo para aqueles que procuram uma vaga no mercado de trabalho. Para eles, Natal é sinônimo de oportunidades.

O presidente da CDL, Vandir Domingos da Silva (foto ao lado), explica que é difícil precisar o número de vagas criadas no comércio de Juiz de Fora nesta época do ano. Mas, através de uma parceria com a CDL, a agência Bom Programa Empregos garantiu aos lojistas serviços gratuitos de seleção e recrutamento, durante todo o ano de 2003.

A responsável pelo programa, Maristela Valverde, conta que, de janeiro a agosto, a agência empregou em média uma pessoa por dia no segmento. De setembro a dezembro, esse número subiu para duas pessoas por dia. Sendo que, em duas semanas de novembro, período de contratação para o Natal, esse número chegou a seis pessoas por dia. Levando em conta estes dados, o total chega à média de quase 600 contratações em 2003.

Em uma perfumaria de Juiz Fora, a gerente, Maria Goreti Bufalo, conta que foi preciso dobrar o número de funcionários. Só na filial em que trabalha, a loja tem mais outros quatro pontos na cidade, foram contratados dois caixas, duas atendentes e um segurança para reforçar os cinco funcionários efetivos.

Número de contratados varia
Odoni Turolla (foto ao lado), presidente o Sindicato do Comércio Varejista, também aproveitou a época de festas para contratar mais um funcionário, mesmo acreditando que o desempenho do comércio, este ano, pode não alcançar o de 2002.

Ele ressalta também que o tempo de duração dos contratos e o número de vagas dependem de cada loja. "O varejo é muito heterogêneo e possui demandas diferentes, de acordo com os produtos que oferece", lembra. Mas de modo geral, o comércio precisa de mão de obra extra nesta época do ano.

É bom lembrar que a disputa por uma vaga não é fácil. Com a crise econômica, o alto número de desempregados e, conseqüentemente, de candidatos, os empresários ficaram mais exigentes.

"Quem tem conhecimentos de informática, alguma qualificação e experiência leva vantagem na hora de brigar por uma vaga", lembra Maristela. Portanto, se você gostou da idéia, pode se preparar para as próximas festas.

Leia mais:

  • Do emprego temporário para a contratação definitiva
  • Boas oportunidades também para autônomos
  • Currículo: aprenda a fazer sua propaganda pessoal

    Conteúdo Recomendado

  • Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.