Frio contribui para aumento de cerca de 70% nas vendas O frio está aquecendo as vendas e expectativa é que elas continuem subindo. A previsão é de temperaturas mais baixas que a média dos anos anteriores


Priscila Magalhães
Repórter
05/06/2008

Os comerciantes do setor de vestuário da cidade já estão percebendo um aumento de até 70% nas vendas de roupas de frio. O aquecimento começou em maio, quando houve um aumento de 10% em relação às vendas de abril. Este movimento foi observado na loja onde Karina Guimarães é gerente.

"O Dia das Mães contribuiu para aquecer as vendas de roupas de inverno, em maio. Agora, com o Dia dos Namorados, a nossa expectativa é muito boa", diz. A maior procura é pelos casacos mais acolchoados, casacos mais curtos e sobretudos. "Vendemos bastante e já pedimos mais para repor o estoque".

O presidente do Sindicomércio, Emersom Beloti, também está otimista com as vendas para o inverno, que devem aumentar em junho e julho. "As ondas de inverno somadas ao Dia dos Namorados faz a expectativa ser boa para este mês". O comércio espera vender, neste ano, 18% a mais que no ano passado, para a data.

A vendedora Ligiane Duque está satisfeita com o aumento em 80% nas vendas de roupa de frio. "A procura está muito grande e o movimento começou a aumentar em maio". Na loja, a procura por moletons e calças jeans é alta. Sobre o Dia dos Namorados, a expectativa também é boa. "A data está ajudando".

fantasia fantasia fantasia

Se a venda de roupas de frio tem aumentado, a procura pelos acessórios que combinam com elas, também. A vendedora Raquel Cordeiro Martins diz que cachecol e cintos largos estão sendo muito vendidos. Ela trabalha em uma loja de roupas mais finas e conta que as camisas de tecido e o blazer têm boa saída nesta época, além dos tradicionais casacos.

A procura no setor de roupas infantis é alta e o otimismo se faz presente. A vendedora Roselaine Cavalcante diz que, a partir de maio, as vendas subiram em torno de 70%. As mães procuram moletons, jaquetas acolchoadas, malhas para o dia-a-dia e calças de moletom.

Além destes 70%, um aquecimento nas vendas também foi observado a partir de segunda, 02 de junho, com o frio mais intenso. Para os próximos meses, a expectativa é boa. Roselaine torce para que faça frio. "Temos muitas roupas aqui e precisamos vender. Tomara que o inverno seja mesmo rigoroso como estão dizendo".

fantasia fantasia fantasia

Pelas previsões do 5º Distrito de Meteorologia, em Belo Horizonte, o inverno vai ser rigoroso. "Para este ano, a previsão é de que as temperaturas fiquem abaixo das médias históricas", diz o meteorologista Claudemir de Azevedo Félix. Em 2007, a média para junho foi de 17ºC, para julho 16ºC e para agosto 17ºC.

A temperatura mais baixa registrada na cidade foi em 1985, quando os termômetros registraram 3,1ºC em 09 de junho. O meteorologista explica que, em 2008, a massa polar vai chegar com mais intensidade e freqüência, o que não aconteceu no ano passado, quando o fenômeno el niño estava presente. "Para este ano, estamos sob influência do la niña. Ela provoca temperaturas abaixo das médias históricas".

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.