Segunda-feira, dia 31 de dezembro de 2007, atualizada às 09h02

Preço do gás natural vai ter aumento de até 6,1%


Priscila Magalhães
Repórter

Quem utiliza o gás natural vai entrar em 2008 pagando mais caro pelo combustível distribuído pela Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig). A partir da próxima terça-feira, 1º de janeiro, o gás vai sofrer reajuste em em 6,1%, para consumo industrial, 5,3%, para utilização em veículos automotivos, e 5,8%, para uso geral.

A Gasmig alegou que o reajuste se deve à elevação do preço do gás natural fornecido pela Petrobrás e à correção anual do seu custo de distribuição.

Em Juiz de Fora, a maioria dos taxistas usa o combustível, por ele ter um preço mais acessível. Atualmente, o metro cúbico do gás está custando cerca de R$ 1,68, enquanto o litro da gasolina pode ser encontrado a R$ 2,39.

O diretor do Sindicato dos Taxistas, Adir Pereira dos Santos, diz que seu gasto com combustível é, em média, R$ 800 por mês. Com o aumento, no fim do mês, seu gasto vai aumentar em torno de R$ 42,40. Dos cerca de 430 táxis da cidade, aproximadamente 350 usam o gás natural, diz o taxista.

Para ele, o reajuste vai afetar muito o serviço de táxi. "Já estamos trabalhando no vermelho e o pior é que quando o gás aumenta tudo acompanha. Se o combustível vai subir 5,3%, pode ter certeza de que a mão-de-obra na oficina vai subir 10% e as peças e acessórios para os carros, também", explica.

Segundo ele, ainda não existe discussão sobre o aumento no valor da corrida de táxi. "Não discutimos isso ainda. Temos que olhar com a Gettran e analisar a planilha de 2007 para discutir aumento. E também temos que trabalhar com os pés no chão, porque para a população também está difícil", afirma. O último aumento no preço da corrida aconteceu em fevereiro de 2006, diz o taxista.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.